Quebrando todas as barreiras, o doutor mais jovem do Brasil é negro e filho de pedreiro e costureira

DA REDAÇÃO | Razões Para Acreditar

Guilherme Lopes tem apenas 26 anos se tornou o doutor mais jovem do Brasil recentemente, quando teve a sua tese de doutorado em biotecnologia aprovada.

Ele é de Piripiri, no Piauí e passou por cima de todas as adversidades sociais para conquistar o seu diploma, filho de um pedreiro e costureira e sempre sonhou com um destino melhor para ele e os pais.

Ciências Sem Fronteira: uma super oportunidade

Guilherme conseguiu uma vaga para Biomedicina na Faculdade Maurício de Nassau, em Teresina, a partir da sua nota do ENEM. Indo além, ele tentou vaga no projeto Ciências Sem Fronteiras e foi chamado para uma pesquisa no Departamento de Farmacologia da Universidade de Sevilla, na Espanha. E foi a partir daí que as oportunidades surgiram para o jovem doutor.

Ele então começou seu doutorado na UFPI e concluiu com a defesa de uma tese sobre o desenvolvimento de novos fitomedicamentos. Hoje Guilherme é professor da Faculdade Chrisfapi, em sua cidade natal. Ele dá aula para alunos dos cursos de Farmácia e Enfermagem.

Deixe uma resposta