“População de Xique-Xique sofre por conta de um capricho besta do prefeito”, afirma Eduardo Pessoa

DA REDAÇÃO I Cultura&Realidade

São aproximadamente 48 mil pessoas a população urbana e rural do município de Xique-Xique, que se encontram sem assistência dos serviços de saúde do centro tecnológico mais avançado da região, em matéria de diagnósticos especializados de média e alta complexidade, que é a policlínica do Território de Irecê.


“O município que ostenta a 3ª colocação na região em mortalidade infantil, o que denuncia o nível de precariedade dos serviços de saúde local, optou por não fazer parte da cobertura dos serviços da policlínica apenas por capricho pessoal e birra do prefeito contra o governador”, disse o empresário Eduardo Pessoa, da cidade de Xique-Xique, pré-candidato a prefeito pelo Partido Socialista Brasileiro.

EDUARDO PESSOA: “Por capricho e birra pessoal do prefeito, o povo padece”


De acordo com as contas do empresário do ramo de construção civil, o custo do convênio por pessoa seria de apenas R$ 0,90 (noventa centavos) para ter acesso aos serviços mais avançados em matéria de tecnologia em serviços para realização de diagnósticos.


“Além de especialidades médicas com angiologia, cardiologia, endocronologia, gastroenterologia, neurologia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia e obstetrícia, mastologia e urologia, a população deixa de ter acesso também a exames como ressonância magnética, tomografia, eletroencefalograma e vários outros de média e alta complexidade, que são realizado na policlínica com sede em Irecê”, diz Eduardo.

“A ausência do convênio torna estes serviços mais caros para a população e mais desconfortável, visto que para realiza-los fora da Policlínica, a maioria destes exames são realizados pelo setor privado em Irecê, ou em Salvador, gerando mais despesas para a população e mais desconforto para os pacientes, que poderiam ter os serviços mais próximo de casa, mais rápido e com transporte gratuito”, conclui.

Última atualização em

Deixe uma resposta