Iraquara vê número de casos da covid-19 saltar de 0 para 108 em apenas dez dias

Dentre os moradores que testaram positivo para o novo coronavírus está a primeira-dama do município
Dentre os moradores que testaram positivo para o novo coronavírus está a primeira-dama do município
DA REDAÇÃO| Bnews

Até o último dia 17, Iraquara, município localizado na região da Chapada Diamantina, exibia o numeral O na área destinada a casos confirmados da Covid-19 em seu boletim epidemiológico divulgado diariamente pela prefeitura. No entanto, a situação mudou no dia 19 de junho, data em que foram registrados os dois primeiros diagnósticos da doença. Dez dias depois, os pouco mais de 25 mil habitantes da pacata cidade viram o número de casos saltar para 108.


Dentre os moradores que testaram positivo para o novo coronavírus está a primeira-dama do município. Já o prefeito Edimário Novaes (PSD) aguarda contraprova já que seu teste deu inconclusivo. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o gestor municipal fez um apelo e pediu para que as pessoas ficassem em casa.

De acordo com a secretária de Saúde do município, Graciela Rocha, mais de 300 testes foram realizados na cidade até a última sexta-feira (26). Em um vídeo, Graciela enfatiza que a cidade encontra-se em transmissão comunitária. “Só saiam de casa se for de extrema necessidade e se sair usem máscara”, pede a secretária em um vídeo divulgado nas redes sociais da prefeitura.
Segundo o boletim divulgado pela gestão municipal neste domingo (28), 590 testes rápidos foram realizados. Destes, 107 deram positivos e 483 foram descartados. Um caso foi confirmado através de exame feito pelo Laboratório Central da Bahia (Lacen-BA). Os diagnósticos estão espalhados em três bairros da sede da cidade e em 10 comunidades rurais.

Por causa do índice elevado, a prefeitura decretou o fechamento de comércios não-essenciais. Apenas supermercados, padarias, farmácias, postos de combustíveis, bancos, lotéricas e borracharias podem abrir as portas. Já pizzarias, restaurantes e lanchonetes estão autorizados a funcionar com esquema delivery. A não obediência ao decreto implicará em multa de R$ 1000,00 por dia de descumprimento.

Deixe uma resposta