Acidente com álcool em gel queima córnea de menino de cinco anos

DA REDAÇÃO | ISTOÉ

Bento Smirelli, de cinco anos, sofreu um acidente com álcool em gel após o esguicho da válvula de pressão disparar a substância no olho da criança, conforme apuração do portal IG.

A mão de Beto, Camila Mendes, relatou que um problema com o manuseio do recipiente em que o álcool estava causou a lesão.

“O Bento foi higienizar a mão e, quando ele apertou a válvula do álcool pela primeira vez, ela falhou porque estava entupida por dentro. Quando ele tentou de novo, o jato foi mais forte e direto no olho dele”, detalha Camila.

“Quando isso aconteceu ele começou a gritar e chorar e eu corri para lavar. Tentei tirar com água, depois levei ele para o banho”, explica.

“Depois de alguns minutos no banho eu percebi que não estava funcionando. Ele estava tremendo e eu perguntei o porquê, ele disse ‘é de dor, mãe’. Nesse momento eu arrumei ele e fomos correndo para o médico ”, relembra a mãe.

Camila disse ainda que, um exame apontou uma queimadura de quase 100% da córnea do menino

“Ele recebeu tratamento para a dor e, quando estávamos quase encerrando a consulta, a oftalmologista sugeriu que fosse sedado para tirar todo o resíduo do olho. Depois disso, ele foi liberado no mesmo dia, mas com receitas para colírio antibiótico e remédio para dor”.

O menino deve voltar a enxergar normalmente em breve e se recupera bem da lesão.Felizmente, o menino recupera-se bem e, em breve, deve voltar a enxergar normalmente.

O oftalmologista da Cia, da Consulta Diego de Queiroz explicou o que aconteceu com na córnea de Bento e como a lesão pode provocar sérios danos a visão.

“O que aconteceu foi uma queimadura química , o que pode causar um dano sério na córnea, que é a parte mais externa do olho. Além disso, a sensibilidade nesta área do corpo é altíssima, por isso tanta dor quando um acidente acontece”, disse o médico.

“O cuidado mais importante é a lavagem imediata para reduzir o contato do produto com os olhos. Dependendo da quantidade do produto, como no caso da criança, é importante ir ao pronto socorro receber os cuidados adequados. Quanto mais tempo até a assistência adequada, maiores podem ser os danos”, recomenda o oftalmologista.

Deixe uma resposta