Comportamento

Youtuber dá licença-maternidade e paternidade ‘ilimitadas’ a funcionários

Cultura&Realidade - 11 de Março de 2020 (atualizado 11/Mar/2020 09h22)

file-2020-03-11092104.762538-FNc7431a80-6392-11ea-b070-f23c917a2cda.jpg

“Não basta gerar emprego, é preciso gerar mudança, distribuição de renda e justiça” - Foto: Ilustração

O youtuber Felipe Neto, 32 anos, decidiu oferecer licença-maternidade e licença-paternidade ‘ilimitadas’ para os funcionários da sua empresa, a Netolab.

Diferente da maioria das empresas brasileiras, o youtuber também garante estabilidade de emprego por um ano após o nascimento do bebê e um bônus de R$ 10 mil para a nova mãe ou o novo pai.

Segundo o influenciador digital – que mantém um canal com 36 milhões de inscritos no YouTube – a ideia é que o papai ou a mamãe possam se ausentar pelo tempo que julgar necessário.


“A maternidade é um dos assuntos mais sensíveis do mercado de trabalho. É utilizada para justificar que mulheres recebam menos e tenham menos oportunidades. Decidi inverter a situação, começando pela licença maternidade e paternidade sem limites”, afirma Felipe Neto.

Para ele, os pais devem retornar ao mercado de trabalho apenas quando a vida familiar estiver estável. “Não basta gerar emprego, é preciso gerar mudança, distribuição de renda e justiça. E tudo isso começa quando um empresário decide tirar do próprio bolso para injetar naqueles que geram suas riquezas”, destacou.

Atualmente, a legislação trabalhista brasileira permite que a mulher possa ser demitida pelo empregador cinco meses após dar à luz.


“Infelizmente, segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, em torno de 50% de todas as mulheres grávidas são demitidas após voltarem da licença maternidade no Brasil. Não faz sentido ser alguém que só pensa em potencializar lucros para enriquecimento pessoal, em detrimento daqueles que te possibilitam gerar esse lucro”, pondera Felipe Neto.

“Um empresário que vive dessa forma (e são muitos) não contribui realmente para melhorar o mundo”, continua.
Melhora no ambiente de trabalho
A empresa do youtuber pretende lançar ainda neste ano uma série de seminários e workshops sobre assédio sexual e moral, inteligência emocional, mindset e código de conduta, visando acabar com qualquer manifestação de comportamento tóxico no ambiente de trabalho.

“Pessoalmente, eu acredito que as transformações começam a partir da mudança de postura daqueles que estão em posição de privilégio. A Netolab está sendo estruturada para que os funcionários se sintam cada dia mais valorizados, em um ambiente de trabalho não tóxico e onde as pessoas se sintam felizes de estar todos os dias”, ressaltou Felipe Neto.

Estima-se que sejam investidos mais de R$ 1 milhão no primeiro ano da empresa apenas com benefícios aos colaboradores. No ano que vem, esse valor deve ser triplicado, em função do crescimento da receita e a abertura de novos negócios.
Com conteúdo de Razões para Acreditar