file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Politica

Único Senador a receber Prêmio de Direitos Humanos é Randolfe do Amapá

Cultura&Realidade - 21 de Novembro de 2018

file-2018-11-21153917.016239-randolfec044b8f8-edbc-11e8-9991-f23c917a2cda.jpg

Randolfe foi o mais votado da história do estado do Amapá nas Eleições de 2010

O senador Randolfe Rodrigues recebeu nesta quarta-feira (21) o Prêmio Direitos Humanos por relevantes ações na promoção e defesa dos direitos humanos, em âmbito nacional e internacional. O nome dele foi uma escolha do Ministério dos Direitos Humanos que se baseou no artigo 12 do edital sobre o Prêmio que diz o seguinte “O Prêmio Direitos Humanos é uma honraria concedida, desde 1995, pelo Governo Federal a pessoas e organizações cujos trabalhos em prol dos direitos humanos sejam merecedores do reconhecimento e destaque por toda a sociedade”.
 
Randolfe foi o único parlamentar do Senado Federal indicado a receber a honraria “Esse reconhecimento me motiva a continuar travando o bom combate da promoção dos direitos humanos para todos os brasileiros, sobretudo aos mais pobres e vulneráveis”.

Entre as ações de Randolfe que trouxeram esse reconhecimento, se destacam sua luta para impedir a extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca) para exploração mineral conforme Decreto do presidente Temer que acabou desistindo depois da ampla batalha de Randolfe pela recusa da proposta “Essa foi uma ação em defesa das comunidades indígenas, principalmente do Parque do Tumucumaque que teria grande parte de suas terras afetadas por este absurdo. Mas vencemos a luta em favor dos indígenas” disse ao lembrar que conseguiu mobilizar o país inteiro em favor da Renca.
 
Se destacam ainda a batalha contra a reforma trabalhista; a defesa das comunidades ribeirinhas e pescadores ao lutar pela manutenção do seguro-defeso; a não criminalização dos movimentos sociais como prevê na Lei Antiterrorista; e tantas outras ações.
 
Este ano, a concessão do Prêmio Direitos Humanos coincidiu com o 70º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) e, neste sentido, a premiação pretende ser um importante instrumento de mobilização da sociedade brasileira para difusão do conteúdo deste importante instrumento jurídico.

Além de Randolfe, receberam o Prêmio a Procuradora Geral, Raquel Dogde, o atual ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal, José Antonio Dias Toffoli, o também o ministro do Supremo, Luís Roberto Barroso, ministra Carmem Lúcia, e tantos outras autoridades.
 
Após a premiação, houve a Assinatura da Carta Aberta “Empresas pelos Direitos Humanos” assinada pelo presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, e o lançamento da Revista Científica de Direitos Humanos.

Da redação, com informações Diário do Amapá