BRASIL

Transporte alternativo faz manifestação em todo o Brasil

Cultura&Realidade - 21 de Agosto de 2019

file-2019-08-21113824.700069-tRANS_oKKKK54caa60a-c421-11e9-a91d-f23c917a2cda.jpg

O projeto de lei 13855/19 que prevê cobrança do dobro da multa mais a apreensão dos veículos que atuam no transporte alternativo (ônibus, vans e micro-ônibus) está sendo o alvo de manifestações em todo o Brasil. Foto: Ilustração

O projeto de lei 13855/19 que prevê cobrança do dobro da multa mais a apreensão dos veículos que atuam no transporte alternativo (ônibus, vans e micro-ônibus) está sendo o alvo de manifestações em todo o Brasil. 

Na BA-052 sentido a Irecê, profissionais da categoria estão reunidos em apoio aos colegas, que nesse momento se encontram em Brasília para mudar a lei 13855 que determina o fim dos transportes alternativo. De acordo com os manifestantes, eles são prejudicados porque a lei aumenta a punição classificando o trabalho deles como infração gravíssima, com multa (multiplicada por cinco, no caso do escolar). Além disso, a sanção inclui a perda de sete pontos na carteira de habilitação, bem como da remoção do veículo como medida administrativa.

“Contamos com o apoio e a compreensão de todos os passageiros para que o movimento ganhe força, está acontecendo essa manifestação e o bloqueio das vans, táxis, e ônibus que não respeitarem essa decisão da maioria.” - diz o líder do movimento na BA-052.

A categoria salienta ainda que a o transporte alternativo é responsável pela geração de empregos em nossa região e se este Projeto de Lei entrar em vigor, deverá deixar mais de 8 milhões de desempregados em todo país. 

“A gente até busca o diálogo e queremos muito a regularização da atividade, mas as exigências são absurdas, por que não facilita a regularização ao invés de nos prejudicar? Se formos atender todas as exigências, se tornará inviável até para os passageiros, pois vai refletir no preço da passagem que não será barata.” – Disse um dos organizadores do movimento.

Em conversa com a nossa redação, a organização do movimento que está na BA-052 no Povoado do Achado, disse que eles ficarão na rodovia até o pessoal que está em Brasília dar o aval para liberar; até lá, segue bloqueando a passagem somente dos carros da classe que insistem em circular, desrespeitando a decisão da maioria.
 
Da Redação.