CULTURA

Tradicional Festival de Jazz do Capão corre o risco de não acontecer em 2019 por falta de investimento

Cultura&Realidade - 15 de Agosto de 2019 (atualizado 15/Ago/2019 10h16)

file-2019-08-15101533.178872-kc30df35a-bf5e-11e9-b653-f23c917a2cda.jpg

“Nesse momento difícil para Cultura no Brasil buscamos nos reinventar para sobreviver e seguir em frente" - Foto: Ilustração

O festival, que já possui sete edições em seu currículo e que já faz parte do calendário anual de eventos no Vale do Capão, distrito de Palmeiras, na Chapada Diamantina, não tem previsão de acontecer. Isso porque o projeto não possui recursos e patrocinadores para a realização da edição 2019. 

O público já assistiu a shows de grandes nomes da música brasileira e internacional, como Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Naná Vasconcelos, Jaques Marelenbaum, Ivan Lins, Orkestra Rumpillez, João Bosco, Dori Caymmi, Joyce Moreno, Michaella Harrison, Egberto Gismonti, entre outros.

Em nota, os idealizadores informam que “vêm trabalhando intensamente para viabilizar a realização da sua edição 2019. Contudo ainda não há confirmação nem previsão de datas para o mesmo”. O comunicado também ressalta o momento político e o desgaste que a cultura e a educação brasileira vive devido aos cortes e ‘filtros’ do governo federal.

“Nesse momento difícil para Cultura no Brasil buscamos nos reinventar para sobreviver e seguir em frente, sempre acreditando na arte e educação como binômio fundamental no desenvolvimento de uma sociedade inclusiva, plural e consciente. Agradecemos a energia positiva que temos recebido e contamos com o apoio e compreensão dos parceiros, comerciantes e comunidade do Capão”, aponta o comunicado dos organizadores.

Além das apresentações musicais, o festival também realizou, nas edições passadas, workshops musicais, aproximando ainda mais os grandes mestres da música ao seu público garantindo a gratuidade e acesso a cultura com democracia.

Da redação, com conteúdo do Jornal da Chapada