file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

CULTURA

Teatro Gamboa Nova vai promover o mês da dança, da arte e do movimento

Cultura&Realidade - 02 de Abril de 2019 (atualizado 02/Abr/2019 15h07)

file-2019-04-02150714.876358-aabeb1a4-c035-4ac3-b197-684d57e3eedf251c7582-5572-11e9-a938-f23c917a2cda.jpg

Foto: Divulgação

Há 11 anos o Teatro Gamboa Nova se conecta com a dança e seus múltiplos diálogos com diversas linguagens, texturas e inovações.

Mais uma vez o espaço reúne atrações como o Balé do Teatro Castro Alves, Balé Jovem de Salvador, Nildinha Fonseca, oficinas de liberdade corporal e intuitiva, dança flamenca, circo, cultura negra e urbana, além do comentado compositor paraibano Wister.

Sob orientação de Verônica Tamaoki e João Lima, traz uma releitura das entradas e reprises clássicas dos palhaços, com números de circo e brincadeiras. 

O projeto Dança Intuitiva tem acontecido sempre em casas de mulheres, como um convite para a escuta de si em movimento, guiada pela dançarina e profissional de circo Inaê Moreira.

“Neste trabalho entendemos o corpo como uma rosa no centro de um losango, um elemento vivo em plena interação dinâmica com seu meio, uma força que vai em direção ao futuro, mas que é mediadora entre passado e presente, entre ancestralidade e descendência, entre divino e humano” - explica.

É  direcionada exclusivamente a mulheres e objetiva criar um espaço onde seja permitido cuidar e reverenciar corpos que foram e continuam sendo subjugados, objetificados e reprimidos dentro da nossa historia em sociedade, tentando transpor barreiras em busca de suas liberdades.

“A principio buscaremos entender nossa kinesfera como espaço sagrado e viajaremos da memoria para o gesto pulsante, rítmico e compartilhado, trabalhando por meio de energias dinâmicas, com consciência através da respiração. A caminho de uma dança não-coreográfica, por isso chamada de intuitiva” – completa a artista, que em seus projetos atuais trabalha questões vividas pelo corpo negro feminino, afro-brasileiro e diapórico.

As interessadas poderão se inscrever pelo e-mail dancaintuitivaparamulheres@gmail.com, a taxa de participação pelas duas horas diárias da vivência é de R$ 20.

Resumo da programação
CineGamboa
Horizonte tão pequeno - Isbela
03 a 28/04 (qua a sab)
antes das apresentações com autorização prévia das produções  
Primeiro single da compositora para falar de diversidade e amor em tempos de crise.

Exposição
Por que você me olha? - Raimundo Cirilo
03 a 28/04 (qua a sab)- 16h às 19h /(dom)- 15h às 17h
Um olhar poético e livre sobre a presença feminina no cenário da Chapada Diamantina.
Classificação: 14 anos

Oficinas
Dança intuitiva para mulheres - Inaê Moreira
03,17,18 e 24/04 (qua e qui)- 16h às 18h 
Atividade direcionada a mulheres que visa criar um cuidado e reverência para corpos que foram e continuam subjugados e reprimidos dentro da nossa sociedade.
Classificação: 14 anos   

Fluxorgânico - Maurício Assunção
03,17 e 24/04 (qua)- 19h às 21h  
Técnica que explora de forma consciente os centros de gravidade, o sistema respiratório, a emissão sonora e movimento.
Classificação: 16 anos  

Espetáculos
7 insabas - de Nildinha Fonseca
04 e 05/04 (sex e sab)- 19h 
Diálogo poético em danças de matriz africana, baseados em Itãs, refletindo toda a força do poder coletivo e feminino.
Classificação: Livre

Show Un  - Wister
06/04 (sab) - 19h 
Produzido por Bem Gil, traz todo o recente repertório do cantor e compositor paraibano, celebrado no cenário musical brasileiro, numa atmosfera de informalidade.
Classificação: Livre

Clássicas: uma montagem teatral circense  -  com Carol Guedes, Luana Serrat e Nina Porto 
07/04 (dom) - 17h + 10 e 11/04 (qua e qui)- 19h 

Ventanas  del  Alma  - Flora Bacelar e Giovanni Damião
12/04 (sex) - 19h 
Com diversos ritmos flamencos inspirados pelo espírito andaluz, é uma vivencia através de corpos e culturas de artistas baianos e a convidada argentina Natalia Meiriño.
Classificação: Livre

1ª Mostra Etnografias Urbanas Subversivas - Núcleo EUS
13, 20 e 27/04 (sab)- 17h e 19h 
Com diversos artistas, reúne trabalhos autorais de dança em interface com outras linguagens, abordando a temática negra e lgbtq+
Classificação: 16 anos

Balé Jovem de Salvador 
14 e 28/04 (dom)- 17h 
Com direção de Matias Santiago, o grupo é parceiro constante do Abril o Corpo e apresenta seus bailarinos com idades entre 16 e 28 anos
Classificação: Livre
 
Tamanho único - BTCA
25 e 26/04 (qui e sex)- 19h 
Conjunto de nove solos com temas livres interpretados e criados      por integrantes da companhia, com idades entre 51 e 62 anos, também por convidados do Brasil, EUA e Argentina. 
Classificação: Livre