file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Politica

Sessão da Câmara de Morro do Chapéu é marcada por protestos contra a reforma da Previdência

Rodrigo de Castro Dias - 21 de Março de 2017 (atualizado 27/Jun/2017 17h13)

Foto: Os vereadores utilizaram boa parte do tempo do expediente para se manifestar contra a PEC 287 (Divulgação/Ascom Câmara)

Foto: Os vereadores utilizaram boa parte do tempo do expediente para se manifestar contra a PEC 287 (Divulgação/Ascom Câmara)

Do Jornal da Chapada

Apesar de ter suas pautas e votações da ordem do dia, a sessão da Câmara de Morro do Chapéu, cidade da Chapada Diamantina, na última segunda-feira (20), foi palco de diversas manifestações contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287) que prevê a reforma da Previdência. Com a presença de servidores do município e representantes de sindicatos na galeria, os vereadores utilizaram boa parte do tempo do grande expediente, para se manifestar contra a PEC 287 e os retrocessos do governo Temer.

Segundo o presidente da Câmara, Antônio Junior Rocha (PTN), a PEC vem para destruir os direitos do cidadão. “Entrarei em contato com os deputados do meu partido, solicitando que votem contra a reforma”, informou Rocha. Em sua fala o vereador Adriano Barbosa (PV) solicitou que todos os vereadores façam contato com seus deputados pedindo que votem contra essa PEC que considerou desrespeitosa com o cidadão brasileiro.

 

A vereadora Francisca Neide (PSL) disse que como professora aposentada está na luta contra a PEC. “Deputados que votam a favor da reforma da previdência não merecem o nosso voto”, avaliou Dona Neide. Ainda em plenário, somaram-se a essas manifestações, os protestos contra a retirada de direitos e os retrocessos do governo Temer.

Já o edil Márcio Kleber (PCdoB) se comprometeu em fortalecer o pedido para que a PEC 287 seja derrubada. “Não será fácil derrotar estes que querem acabar com os direitos do cidadão, mas de minha parte haverá o compromisso em defender os que mais precisam”. O vereador finalizou sua fala com um “Fora Temer” em alto e bom som.

A primeira secretária, vereadora Isabela Rocha (PV), disse ser inadmissível o que estão fazendo com essa tentativa de reforma, sobretudo contra os trabalhadores rurais e as mulheres. “Como servidora pública estarei à disposição dos sindicatos e da população, entrando em contato com os deputados do meu partido para não votar a Reforma. Não à PEC e Fora Temer!”.

A vice-presidente da Casa, a vereadora Sheila Cristina (PT), finalizou a sessão conclamando a população a dialogar com amigos e familiares, esclarecendo sobre os retrocessos que esta PEC 287 representa. “A sociedade precisa ter visão de futuro, pois os filhos que hoje estão sem aula, não irão se aposentar de forma justa se essa PEC passar. Aqueles que votam a favor da PEC não podem nos representar: machistas, golpistas, não passarão!”.