Irecê e Região

Presidente do Crea-BA visita Irecê para dialogar com profissionais

Cultura&Realidade - 13 de Março de 2020 (atualizado 13/Mar/2020 14h39)

file-2020-03-13143936.144153-Sem_titulo-19b5b9d46-6551-11ea-a930-f23c917a2cda.jpg

Para 2020, além das ações fiscalizatórios de rotina, está prevista mais uma Ação Especial de Fiscalização - Foto: Ilustração

O presidente em exercício do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, José Francisco Ramalho Filho, vai fazer uma visita de trabalho à cidade de Irecê nesta sexta-feira, 13 de março, para cumprir agenda institucional proposta por profissionais e inspetores da região.

Na programação, está prevista uma reunião com engenheiros, agrônomos, profissionais das geociências, tecnólogos e técnicos de segurança para tratar de assuntos como fiscalização profissional, relações entre profissionais e empresas contratantes e legislação profissional.

A reunião está agendada para às 17h de sexta-feira (13), no Anexo da Câmara Municipal de Vereadores de Irecê, na rua João José Silva Dourado, no bairro Copirece.

Além desta conversa, a ideia é também tratar de assuntos com a imprensa, principalmente a respeito da atuação do Crea-BA na região. Em 2019, o Conselho fez uma Ação Especial de Fiscalização em março e atuou em 529 atos fiscalizatórios, com 339 infrações registradas.

Para 2020, além das ações fiscalizatórios de rotina, está prevista mais uma Ação Especial de Fiscalização, para o mês de maio, quando fiscais e supervisores devem visitar obras e serviços de engenharias em toda a região, incluindo as cidades de América Dourada, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Buritirama, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Morro do Chapéu, Presidente Dutra, São Gabriel, Uibaí e Xique-Xique.

O Crea-BA é o conselho profissional responsável por fiscalizar o exercício ético e legal das profissões nas áreas de Engenharia, Agronomia e Geociências. Atualmente são cerca de 70 mil profissionais e 10 mil empresas registradas na autarquia federal. A atuação do Conselho se dá na busca da garantia de profissionais habilitados nos serviços e obras, além da proteção da sociedade.

Fonte: Ascom Crea-BA