file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Opinião C&R

Opinião C&R: o chamamento da vida nos guia para novos desafios

João Gonçalves - 06 de Junho de 2017 (atualizado 05/Jul/2017 19h59)

Foto: João Gonçalves fala sobre seu afastamento do jornal para atuar como secretário de governo. (Arquivo Pessoal)

Foto: arquivo pessoal

Por João Gonçalves

"Nada é permanente, exceto a mudança - Heráclito"

Reconhecido pelo seu histórico de forte envolvimento com os movimentos sociais, o Jornal Cultura&Realidade sempre se referenciou pela independência editorial ao longo de sua história, tornando-se um meio democrático, assegurando espaços para os mais diversos manifestos de pensamento e informações de todas as correntes ideológicas.

Ao longo da sua trajetória, o Cultura&Realidade tornou-se mais que um veículo de informação e registros dos principais fatos ocorridos nos Territórios de Irecê e da Chapada Diamantina. Sua presença e postura prestou, e presta serviços ao interesse público, a defesa das causas regionais e o incentivo ao desenvolvimento sustentável. Incentivamos especialmente na promoção da arte, da cultura, do esporte, da educação e do sentimento de proteção ao meio ambiente, com a defesa de novas matrizes tecnológicas de desenvolvimento.

Sinto enorme orgulho do caminho que o Cultura&Realidade trilhou. Em alguns momentos estivemos fragilizados, frente às oscilações de ordem econômica. A era da tecnologia da informação veio e sacudiu as bases do jornalismo. Veio a internet, e com ela a obsolescência das mídias físicas. O papel-jornal perdeu seu papel como principal portador da informação; hoje vem servindo cada vez mais como instrumento de manutenção saudosista. 

Perdemos espaço, mas não o prestígio e o respeito das pessoas. Seguimos em frente, rumo ao digital. O impresso continuará a circular, no ritmo ditado pelo novo contexto. Até quando, não sei dizer. Enquanto existirem leitores e mínimas condições de produção, com certeza.

Fiz esta pequena memória apenas para dizer que hoje, após 31 anos de labuta ininterrupta, pela primeira vez deixarei de estar envolvido diretamente com o Cultura&Realidade. Recebi o desafio, que prefiro assinalar como um chamamento, de assumir a função de Secretário de Governo, a convite do prefeito Elmo Vaz. Tal missão exigirá bastante empenho de minha parte, de modo que não poderei estar envolvido na rotina de um veículo de comunicação, além do que, minha nova posição também geraria conflitos com as atribuições de imprensa.

Desse modo, deixo para o jornalista Rodrigo de Castro Dias, que já exerce a função de editor, a coordenação geral de jornalismo, incluindo-se, aí, a edição impressa. A área administrativa da empresa doravante estará sob a coordenação de Deuraci Vieira dos Santos. Além disso, pela primeira vez contaremos com um Conselho Editorial independente, formado por figuras respeitáveis de Irecê. Esse grupo dará sua contribuição ao Cultura&Realidade, apontando caminhos para seguirmos evoluindo enquanto veículo de comunicação democrático e participativo. 

Apesar das mudanças, afirmo que este não é um adeus ao Cultura&Realidade, somente um até logo. Continuo ligado ao jornal que criei há tempos atrás, embora afastado da linha de frente. Estou seguro de que ele estará em boas mãos, orientado nos preceitos que cultivamos ao longo desses 31 anos.

Estou de saída para uma nova caminhada, mas minha casa sempre será a mesma. E a nossa casa é para onde sempre retornamos.