file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Geral

Oito vereadores querem CPI para apurar serviços da UPA em Irecê

Cultura&Realidade - 14 de Setembro de 2017 (atualizado 15/Set/2017 09h09)

file-2017-09-14204002.068406-veradores07176bb6-99a6-11e7-97a4-f23c917a2cda.jpg

Plenária da Câmara de Irecê, nesta quinta-feira. Foto: Tamires de Castro

Oito vereadores de Irecê protocolaram nesta quinta-feira, 14, na Secretaria da Câmara, pedido de instalação de uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito, para apurar os procedimentos dos serviços de saúde na Unidade de Pronto Atendeminto (UPA).

A iniciativa foi motivada após reclamações diversas de atendimentos e de dois casos de morte, os quais os familiares apontam nas redes sociais, como reflexo de atendimento inadequado dos profissionais de saúde da referida unidade.

A Delegacia do Conselho Regional de Medicina, através do Delegado Regional, o médico Augusto Césare, está apurando o primeiro caso, que envolveu o jovem Romilson “Erick” Araújo (24), que foi regulado para o Hospital Regional, onde foi submetido a uma cirurgia do apêndice, onde veio a óbito.

O segundo caso, ocorreu com Ediclea de Oliveira Santos (Nega), 22, que saiu da UPA, segundo o gestor hospitalar Juliano Matias, em condições clínicas de alta médica, e veio a falecer em casa dois dias depois, de causa ainda desconhecida.

A secretária de saúde do município, Ana Cácia e o coordenador clínico da UPA, o médico Paulo Cesar Bonfim, afirmam que os procedimentos tem seguido todos as normas adequadas aos casos, conforme os prontuários, que confiam nos profissionais da unidade, e que lamentam as fatalidades e que o relatório do Cremeb vão constatar tais afirmações.

Assinaram o pedido de CPI, os vereadores Leonardo da Silva, Consuelo Dourado, Espedito Moreira, Edilson Cachoeira, José Irisvan, Margarida Cardoso e Valdereis Lopes.

 

Da Redação