file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

O Brasil tem o maior sistema público de transplantes. Falta conscientização”, diz Fabíola

16 de Outubro de 2015

FAbiola.jpg [caption id="attachment_2620" align="aligncenter" width="530"]Foto: Reprodução Foto: Reprodução[/caption] Durante evento que marcou o encerramento da Semana Comemorativa do Transplante na Bahia a deputada estadual Fabíola Mansur (PSB) chamou a atenção para a necessidade de humanização de todo o processo, desde a conscientização para que as famílias autorizem a doação de órgãos, até o fornecimento de medicação e acompanhamento ao paciente transplantado, incluindo a capacitação das equipes no interior e capital. ” O Governo do Estado está de parabéns. Quem sabe assim conseguiremos sensibilizar as famílias e mostrar a doação como uma forma de dar continuidade a milhares de vidas”, disse ela. A parlamentar contou também sobre sua experiência enquanto médica, quando realizou vários procedimentos de córneas e questionou a autorização dos mesmos através dos planos de saúde. “Cabe neste momento questionarmos o porque de os planos de saúde não serem obrigados a realizar os transplantes, autorizando apenas os de córnea; precisamos vencer a barreira da humanização, precisamos criar uma rede de referência da doação até o pós-transplante”, defendeu a parlamentar . Participaram do evento o subsecretário de Saúde Roberto Badaró; o Coordenador de Transplantes, Eraldo Moura; o presidente da Renal Bahia,José Vasconcellos; a presidente da ATX, Márcia Chaves; a Coordenadora do Grupo Mulheres em Ação, Rogéria Santos e os médicos Jorge Bastos e Ana Paula. A sessão foi iniciativa do vice-presidente da Comissão de Saúde, José de Arimateia , aconteceu na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa e teve como objetivo o debate da Nova Política de Transplante. O Brasil detém o maior sistema público de transplantes do mundo e é o segundo país em número de transplantes, além de ter uma legislação específica que regulamenta todo processo. Atualmente, a Bahia possui estabelecimentos de saúde e equipes autorizados pelo Ministério da Saúde para realizar transplantes de rim (Hospital São Rafael, Hospital Português, Hospital Ana Nery, Calixto Midlej em Itabuna, Hospital Dom Pedro de Alcântara em Feira de Santana); fígado (Hospital São Rafael, Hospital Português); coração e pulmão (Hospital Ana Nery); córneas (21 estabelecimentos credenciados dos quais temos em Feira de Santana, Itabuna, Vitória da Conquista, Jequié, Teixeira de Freitas) médula óssea (Hospital das Clínicas e Hospital São Rafael) e ossos (Hospital São Rafael).