Cultura, Esporte e Lazer

O Auto da Compadecida: Espetáculo será apresentado neste sábado, 28

Cultura&Realidade - 27 de Setembro de 2019 (atualizado 30/Nov/2019 10h56)

file-2019-09-27093138.650403-Teatro_SJc0841ec6-e122-11e9-b653-f23c917a2cda.jpg

A Apresentação do Auto da Compadecida será no próximo sábado, 28, ás 19h no Salão Paroquial, situado na Praça São José, em João Dourado, valor de entrada R$ 2,00. - Foto: Cultura & Realidade

 

O Grupo de Teatro São José, que desde 1991 se apresenta na cidade de João Dourado e em outras comunidades, trará para o público o espetáculo "O Auto da Compadecida". A turma é composta por adolescentes, jovens e adultos que querem expressar seus sentimentos e talentos através dessa arte que tem o poder de mudar a realidade de quem tem contato com ela. 

“É gratificante, doar nosso eu, a fim de mostrar nossa arte, para que chegue a mensagem até o público. No teatro, expressamos nossos sentimentos sem julgamentos de forma que o riso esteja no rosto do público quando estivermos apresentando, nós estamos dando o nosso melhor para isso”, Mateus Queiroz, 25 anos.

 O Teatro São José tem como maior espetáculo “A Paixão, morte e ressurreição de Cristo” que é apresentado desde o início de sua formação. Neste ano, 2019, sob nova coordenação, o grupo sentiu-se desafiado a fazer o resgate em apresentar não só a Paixão de Cristo, mas outras obras e decidiram levar para o público O Auto da Compadecida. 

“Estávamos brincando durante a ornamentação do espetáculo “Paixão, morte e ressurreição de Cristo,” e uma das pessoas que estavam ali, começou a chorar imitando Dorinha, a esposa do padeiro, no enterro da cachorra. Esta situação fez com que nós olhássemos para esta obra com mais atenção, pois já planejávamos resgatar outras peças, e chegamos a conclusão de trabalharmos na obra do grande Ariano Suassuna, onde iremos mostrar as belezas da nossa cultura nordestina.” Disse Marcelo Souza, coordenador geral. 

Trata-se de uma história vivida no Nordeste Brasileiro, contendo fortes elementos da tradição e da cultura. Possui também uma mistura da religião cristã católica com cultura popular. Uma obra crítica-cômica aos poderosos, a hipocrisia presente na sociedade através dos tipos como o Padre, o Major, o Padeiro, etc. Critica também o materialismo e a discriminação com os pobres. 
Além de cooperar para a cultura local, fazer parte do teatro chega a ser terapêutico, segundo os integrantes.

“Eu sou uma pessoa muito tímida, e o teatro tem um papel importante em minha vida, consigo relaxar, expressar os sentimentos, fazer as pessoas rirem, é um ambiente que eu digo ser até terapêutico, estimula o autoconhecimento e a comunicação, aumenta a autoestima, elevam o interesse pela leitura e a criatividade, abrindo portas para o senso de responsabilidade e comprometimento; estamos nos esforçando muito para entregar ao público uma arte de qualidade”, Fernando Santos, 21 anos. 

A Apresentação do Auto da Compadecida será no próximo sábado, 28, ás 19h no Salão Paroquial, situado na Praça São José, em João Dourado, valor de entrada R$ 2,00. 

“É um novo desafio apresentar este espetáculo, pois é algo novo para os atores do grupo; sempre apresentamos narrado, e agora será uma peça falada. Estamos trabalhando nesta obra há 5 meses, em torno de 25 pessoas envolvidas. Convidamos a todos para assistir a este espetáculo, por que é um momento de se divertir com toda a família, e nos ajudar a continuar cooperando para a cultura em nossa cidade e região, além de atiçar o interesse de outras pessoas a fazer parte do grupo.” Finalizou o coordenador geral. 

 

Elenco:

Palhaço: Gabriel Lacerda
João Grilo: Marcelo Souza
Chicó: Fernando Santos
Dorinha: Quelma Raiane
Eurico/Cabo 70: Vinicius Morais
Padre João: Ernanes Ferreira 
Bispo: Edvelton Gomes
Major Antônio de Morais: Glênio Rosberg (Berg)
Rosinha: Jaqueline Damasceno
Vicentão: Felipe Oliveira 
Encourado: Mateus Queirós
Emanoel: Marcelo Cardoso
Compadecida: Larissa Santos 
Severino: Luan Nascimento
Cangaceiro: Tiago Herrera

Da Redação, Por Vítor Ferreira.