file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Bahia

Notícia falsa diz que Polícia Federal fez operação em cervejarias na Bahia

Rodrigo de Castro Dias - 28 de Março de 2017 (atualizado 27/Jun/2017 15h06)

Foto: Notícia falsa sobre cervejarias na Bahia vem circulando em redes sociais nos últimos dias (Reprodução)

Foto: Notícia falsa sobre cervejarias na Bahia vem circulando em redes sociais nos últimos dias (Reprodução)

É falsa a notícia que circula pelo Whatsapp, por meio de imagem, com o seguinte título ‘PF: Operação em Cervejarias na Bahia’. O texto, datado de 25 de março deste ano, afirma que foi feita uma operação da Polícia Federal em instalações da Ambev e da Brasil Kirin e que testes de laboratórios detectaram urina de cavalo e suco de milho nas amostras. Ainda segundo o texto, dez pessoas foram presas e levadas para a PF, e as empresas foram interditadas por tempo indeterminado. O compartilhamento da imagem fez a Ambev emitir um posicionamento.

“A imagem em questão não passa de mais um caso lamentável e criminoso de criação e compartilhamento de informações mentirosas. Trata-se de uma montagem, e a notícia não foi divulgada pelo portal G1. Não há qualquer denúncia contra a qualidade das cervejas produzidas pela Ambev e tampouco a Polícia Federal esteve em uma de nossas cervejarias para coletar ou analisar amostras. Na Ambev, a qualidade do nosso processo produtivo e a segurança das pessoas são prioridade máxima. Nos orgulhamos em manter 1.300 pontos de controle da qualidade na produção de nossas cervejas, desde o campo até o copo”, aponta trecho do texto da nota.

Imagem que tem circulado com a notícia falsificada (Reprodução)

Outra empresa citada no texto compartilhado, a Brasil Kirin também esclarece que é falsa a informação de que sua fábrica em Alagoinhas, na Bahia, tenha sido interditada. A empresa diz que não houve qualquer visita da Polícia Federal a alguma de suas 12 fábricas localizadas no Brasil. “A Brasil Kirin destaca que cumpre rigorosamente as boas práticas de fabricação, assim como de padronização, classificação, registro, inspeção, produção e fiscalização de bebidas, bem como cumpre toda a legislação aplicável ao seu segmento”.

Com informações do Portal G1