Irecê e Região

Neste domingo, 28, Dia Nacional da Caatinga, SEMADES encerra atividades na 21ª Expoagri

Cultura&Realidade - 28 de Abril de 2019 (atualizado 28/Abr/2019 09h37)

file-2019-04-28093514.255795-3123cb54a-69b2-11e9-bcec-f23c917a2cda.jpg

Mudas frutíferas e nativas foram distribuídas no estande da Prefeitura de Irecê - Foto: Equipe Semades

Mais de 200 pessoas, em caravanas de diversos municípios do Território de Irecê, participaram do seminário durante os dias 26 e 27 - Foto: João Gonçalves

 

Na semana em que se comemora o Dia Nacional da Caatinga, a Prefeitura de Irecê, através da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMADES), em parceria com o Sebrae, Sistema Faeb/Senar e Associação dos Pecuaristas da Região de Irecê, realizou importante seminário durante a 21ª Expoagri e distribuiu mudas de plantas frutíferas, arbóreas e nativas, através do programa “Adote uma Árvore”. 
As mudas distribuídas foram resultantes de compensações ambientais cobradas a empreendimentos como postos de combustíveis e mineração. Aproximadamente 700 pessoas visitaram o estande da Prefeitura para adesão ao programa, tornando-se padrinhos e madrinhas que vão cuidar das plantas distribuídas.
A programação do seminário ocorrido nos dias 25 e 26, envolveu temas como rastreabilidade da produção rural, desenvolvida por Carlos Frederico;  os venenos utilizados na produção agrícola regional, pelo professor e técnico da ADAB Joiran Mendes, apresentação de empreendimentos rurais de bases agroecológicas bem sucedidos, pelo engenheiro agronômico especialista em agroecologia (Bahiater), Edivaldo Reinaldo e cultivo intensivo da palma forrageira, por Paulo Suassuna. Na oportunidade, o Banco do Nordeste apresentou linhas de créditos para produção orgânica e outras atividades de bases agroecológicas.
“Tive a felicidade de atuar como mediador deste seminário e vimos de perto o anseio dos participantes, que lotaram o auditório da Codevasf, durante os dois dias de evento, pela promoção de tecnologias sustentáveis, que reduzam o uso de veneno na atividade rural e incentivem as produções de base agroecológica. Pelas falas dos especialistas, ficou clara a viabilidade das mudanças de princípios produtivos”, salienta João Gonçalves, secretário de meio ambiente de Irecê.
No dia 27, sob coordenação de Marcos Paulo,  Ifba de Xique-Xique e Carlos Ney, Cetep de Irecê, ocorreu novo seminário, tendo, como temas centrais: “Perspectiva do If Baiano Campus Xique-Xique para o Território de Irecê”, “Manejo de Pragas e rastreabilidade de vegetais” (mediado pelo entomologista Carlos Nogueira) e a “Colaboração do CETEP para o desenvolvimento do Território de Irecê.