Bahia

Morre em trágico acidente, ex-comandante do 7º Batalhão da PM de Irecê

Cultura&Realidade - 28 de Fevereiro de 2020 (atualizado 28/Fev/2020 16h59)

file-2020-02-28145904.980663-coronel02417994-5a54-11ea-a930-f23c917a2cda.jpg

Coronel PM Zeliomar Almeida Volta, 67 anos - Foto: Redes sociais

De acordo com informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal, tudo leva a crer que o acidente que matou o Coronel PM Zeliomar Almeida Volta, 67 anos, na manhã desta sexta-feira (28) na BR-116, no trecho da cidade de Serrinha, tenha sido provocado por óleo derramado na pista.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou ao G1 que o carro da vítima capotou, saiu da pista, caiu em um barranco e parou dentro de um lago. O PM morreu no local.

Ainda de acordo com a PRF a suspeita que o acidente foi causado pelo derramamento de óleo na pista, se deve ao fato de que outros acidentes também acontecem no local, pela mesma razão.

(CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO)

O militar estava há seis anos na reserva e serviu à corporação por 43 anos, período em que também comandou o 7º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Irecê.

“Uma grande perda para a PM da Bahia. O coronel Zeliomar, quando capitão, foi meu instrutor na Academia da Polícia Militar. Comandou a então 4ª CIPM/Irecê. Foi comandante do Batalhão de Choque da PM entre 2004 e 2008. Comandou o 18° BPM/Pelourinho, o Comando de Policiamento Especializado e o Comando de Operações da PM. Homem probo, zeloso e querido pelos seus colaboradores. Uma perda, realmente”, escreveu o major Carlos Maltez em um grupo de WhatsApp da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE-Semiárido).

O ex-prefeito e ex-deputado Zé das Virgens (PCdoB) disse ao Cultura&Realidade, que chegou a indicar o Coronel para a Secretaria de Segurança Pública, “pelo legado de relevantes serviços prestados aos baianos e pela ilibada trajetória frente à instituição”, disse.

Da Redação, com informes da PRF, G1 e Central Notícias