Economia

Mais de 600 empresas fecham em um mês de quarentena na Bahia

Cultura&Realidade - 12 de Maio de 2020

file-2020-05-12115417.012126-Design_sem_nome_6673e1b32a-9460-11ea-8fae-f23c917a2cda.jpg

A área que teve mais impacto foi a varejista, conforme o levantamento - Foto: Ilustração

Em abril, empresas de diversos segmentos na Bahia decretaram falência e fecharam as portas. De acordo com a Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb), o número chega a 670 negócios, no entanto, não há em específico se foram micro ou macro empresas. As informações são do Jornal Correio*. 

O movimento retrógado da área comercial é reflexo das medidas restritivas aplicadas por conta da pandemia do coronavírus. Com a orientação de isolamento social, poucas pessoas tem ido às ruas, além da proibição de funcionamento de shoppings e redução do fluxo de clientes, por exemplo. 

A área que teve mais impacto foi a varejista, conforme o levantamento, 52 dessas lojas estavam ligadas a esse segmento. Em segundo lugar, o comércio de vestuário e acessórios foi o mais atingido com 49 fechamentos; seguido por construção (26) e restaurantes e bares (21). 

Fonte: BNews