file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Madrugada de pânico em Irecê por conta de assalto ao Banco do Brasil. Informações dão conta que foi frustrado

João Gonçalves - 20 de Março de 2017 (atualizado 28/Jun/2017 09h07)

Muitas informações desencontradas e fontes incertas promovem diversas versões. De acordo com agentes da polícia que estavam na agência local do Banco do Brasil, apesar de todo o terrorismo, o assalto foi frustrado. Os bandidos não teriam levado um centavo por dificuldades de acesso aos cofres, mesmo com todo o lastro de destruíção. Outras fontes dizem que o cofre maior ficou inacessível, mas que levaram o menor. Com a palavra as autoridades de oficio.

Tentativa de assalto bem orquestrada ao Banco do Brasil

Redação Cultura&Realidade

Uma grande explosão seguida de intensos disparos de arma de fogo, por aproximadamente 45 minutos, tiraram o sossego de toda a cidade de Irecê, na madrugada de hoje. Logo após a meia noite de ontem, residências de policiais, delegados, a sede do Batalhão da Polícia Militar e do Complexo Policial de Irecê foram cercados por bandidos que de modo orquestrado, iniciaram a onda de disparos.

De acordo com policiais, as cápsulas encontradas em diversos bairros, principalmente no centro de Irecê, indicam armas de grosso calibre, como pistolas 380, 440, 750, rifles e metralhadoras. As rajadas de tiros geraram pânico na cidade. Famílias que ainda se encontravam na rua deitaram nas calçadas. Um desconhecido gravou em áudio e emitiu pelo WhatsApp: “Estou com meu filho e minha esposa deitados aqui na praça do feijão... é tiro para todo lado. Muitos tiros”, disse ele desesperado.

Explosões afetaram agência do BB de Irecê, lojas e residências vizinhas - Diversos tiros adentraram residências, pondo em risco a vida das famílias. Próximo ao Bando do Banco do Brasil, única agência atacada, residências foram afetadas, com vidros estilhaçados, forros destruídos. O “Supermercado Cestão” teve a parede que ladeia com a agência do Banco do Brasil, mesmo afastada por cerca de 5 metros, semidestruída, bem como portas da frente. De acordo com relatos de populares, um bandido foi alvejado, deixando rastros de sangue próximo à Caixa Econômica, mas foi socorrido pelos comparsas.

Os bandidos fugiram em carros possantes, como camionetes e SUV's Hilux SW4 e espalharam “miguelitos” no caminho para dificultar a perseguição. As principais saídas foram utilizadas pelos marginais na fuga. Ocorreu informação de que uma camionete utilizada pelos bandidos teria sido incendiada pelos mesmo e atravessada na pista, próximo a João Dourado.

Uma pessoa promoveu ampliação do pânico, ao gravar áudio e viralizar por meio do WhatsAapp, de que os bandidos teriam invadido a cadeia e libertado encarcerados, mas não passou de um falsa informação, que causou bastante apreensão na população, principalmente às famílias residentes próximo à Delegacia. Outras informações dão conta de que os marginais atiraram contra o Complexo Policial e a sede do 7º Batalhão de Polícia.

Assalto teria sido apenas uma tentativa, frustração - Por volta das 3:15h equipe do Cultura&Realidade não teve permissão para fotografar, mas ouviu de agentes da Polícia Civil que a tentativa de roubo no Banco do Brasil fora frustrada. “Os bandidos não levaram nada”, disse um agente. Informações, também no WhatsAapp dão conta de que os assaltantes teriam levado um cofre menor.

Risco constante - Este fatídico episódio era considerado por diversas pessoas como uma “questão de tempo”, em razão da mesma modalidade de assalto, com a mesma metodologia, ter ocorrido em Seabra e Jacobina no ano passado. No caso de Irecê, com os assaltos a agências da região, algumas foram fechadas, como a de João Dourado, concentrando suas operações na outrora capitão do feijão. Outras transferem seus malotes diariamente para a agência de Irecê por ser considerada uma agência mais segura e a cidade dispor de maior aparato policial.

O Delegado Regional de Polícia deverá conceder uma coletiva nesta segunda-feira, ou emitir uma nota narrando e esclarecendo os fatos. Será importante, pois no meio ao desespero e informações truncadas, esclarecimentos das autoridades permitirão fazer com que a população saiba verdadeiramente a dimensão do episódio. Triste episódio.