Bahia

Luis Eduardo Magalhães e a sucessão 2020: veja a atual tendência de votos para os pré-candidatos a prefeito

Cultura&Realidade - 01 de Novembro de 2019 (atualizado 01/Nov/2019 20h44)

file-2019-11-01203730.436269-lem92186430-fd00-11e9-9466-f23c917a2cda.jpg

Vista parcial da hospitaleira cidade de Luis Eduardo Magalhães - Foto: Globo Rural

Próximo de completar seus 20 anos, o município de Luis Eduardo Magalhães foi sacudido neste período, por um intenso crescimento econômico, com muitas empresas ligadas ao segmento do agronegócio, instaladas em seu território, atraídas especialmente pelas atividades agrícolas e pecuárias, que despertaram a atenção de várias empresas nacionais e multinacionais.

Com o advento da produção de soja, o município acelerou o seu desenvolvimento econômico, contando atualmente com intenso fluxo de produção primária, um centro industrial, comércio e setor de prestação de serviços pulsantes.

A exportação da sua produção rural para mercados internacionais, setor industrial e lojas de veículos e máquinas agrícolas de ponta, vestuário, setor tecnológico, profissionais liberais e serviços nos ramos de saúde e educação estão consolidados no município, tornando-o a 8ª economia mais forte, entre os 417 municípios baianos.

PRINCIPAIS PROBLEMAS URBANOS

Implantada com um plano diretor satisfatório, a cidade sofre por deficiência em diversos problemas estruturantes e sociais. Há deficiências graves de saneamento, especialmente no que se refere à gestão de resíduos, uma vez que não dispõe de um aterro sanitário, sendo todos os resíduos industriais, comerciais e residenciais descartados de forma inadequada.

Outro déficit bastante apontado pelos habitantes, se refere à pavimentação. Apesar dos bairros planejados, muitos estão sofrendo por ausência de pavimentação, esgotamento sanitário e fornecimento de água potável regular.

Para 32% da população, obras de infraestrutura, principalmente pavimentação, praças de lazer, iluminação pública e rede de esgotamento, são as demandas mais urgentes, enquanto 18% aponta a saúde, seguida por educação com 8% e segurança pública com 6%.

Estes dados constam de pesquisa realizada pela C&R Pesquisas, a pedido do site Cultura&Realidade, realizada no último período de 25 a 28 de outubro, na sede do município, onde entrevistou 1.356 pessoas, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, com margem de segurança de 95%.

TENDÊNCA ELEITORAL PARA A SUCESSÃO 2020

A pesquisa também quis saber sobre a avaliação do atual governo liderado por Oziel Oliveira, que comanda a política local desde a fundação do município, tendo sido o primeiro prefeito, alternando o poder com a sua esposa, a deputada estadual Jusmari Oliveira e aliados do seu grupo político. Os que rejeitam a atual administração, somam 44% (péssima 19% e ruim 25%). Para 31% dos entrevistados, a gestão é aprovada, sendo 26% boa e 5% ótima. Os que não quiseram ou não souberam responder, são 25%. 

Sobre a sucessão municipal, prevista para o próximo ano, os pesquisadores buscaram saber qual a tendência de voto dos prováveis postulantes ao cargo de prefeito. Considerando os principais fenômenos eleitorais dos últimos seis anos, com atores politicos locais, que manifestam interesse em disputar o comando da Prefeitura, foram consultados em modo estimulado, os nomes do ex-prefeito Humberto Santa Cruz, o atual prefeito Oziel Oliveira, o candidato derrotado na última eleição, Júnior Marabá e o segundo colocado nas disputas para deputado federal nas eleições gerais de 2018, Jefferson Café, que obteve mais de 6 mil votos.

No modo estimulado, neste momento Júnior Marabá alcança 30%, Oziel é o preferido por  19%, Humberto Santa Cruz 18% e Jefferson Café, 5%. Não quiseram ou não souberam responder, 28%.

Em um segundo cenário, sem Humberto na disputa, Júnior Marabá chega a 37%, Oziel a 17% e Jefferson Café dobra a sua aceitação de 5 para 10 pontos percentuais.

 

RESUMO DA CARREIRA POLÍTICA DOS PRETENDENTES

Júnior Marabá herdou as empresas e o espólio político do seu pai, o ex-vereador Odumar Marabá, a população esperava sua candidatura para deputado estadual em 2018, mas preferiu deixar o campo livre para a eleição da deputada Jusmari Oliveira.

Oziel Oliveira, primeiro prefeito, em 2001, reeleito em 2004, indicou Humberto Santa Cruz para sua sucessão, elegeu-se deputado federal em 2014 e retornou à prefeitura em 2016.

Humberto Santa Cruz, empresário do ramo do agronegócio, prefeito por dois mandatos.

Jefferson Café, agrônomo, empresário, foi o segundo candidato a deputado federal mais bem votado em 2018, em Luis Eduardo Magalhães.

 

Da Redação/Fotos extraídas das paginas de redes sociais dos pré-candidatos