file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

CTB promove reunião da Juventude trabalhadora de Irecê e região no próximo sábado (12)

10 de Agosto de 2017

Diretoria da CTB região Irecê

Diretoria regional da CTB durante plenária no Secir (Reprodução)

Do Sindicato dos Bancários de Irecê

Acontece no próximo sábado(12/8), às 14h, no auditório do SECIR - Sindicado dos Empregados no Comércio de Irecê e Região, o 1º Encontro da Juventude Trabalhadora com o mote "Organização, construção e renovação das lutas na juventude - Qual o seu papel na história?". Promovido pela CTB Bahia e CTB Regional Irecê, o evento pretende reunir e mobilizar os jovens de todas as categorias da região, convidados pelas entidades sindicais e movimentos sociais do território de Irecê (BA).

O encontro discutirá temas como conjuntura política, as consequências e danos da reforma trabalhista recém aprovada no Congresso Nacional, reforma da previdência, além do papel social e político da juventude trabalhadora.

“É fundamental os sindicatos ouvirem os jovens e realizar atividades voltadas para esse segmento”, afirma Pascoal Carneiro. Ele também destaca que faz questão de prestigiar as atividades realizadas pelos sindicatos do interior, sendo urgente ampliar as frentes de luta na Bahia inteira. “Nós queremos interiorizar a CTB e compartilhar com os sindicatos do interior o protagonismo da luta sindical e política no nosso Estado”, completa.

O encontro acontece em um momento de extrema importância para a classe trabalhadora. De acordo com Rafael Sydartha, coordenador da CTB Regional Irecê e presidente do SECIR, a retirada de direitos, através das reformas, atinge frontalmente toda a sociedade. “Nesse sentido, a CTB tem obrigação de se aproximar ainda mais da juventude, tanto para a renovação dos seus quadros dirigentes quanto para ampliar a participação dos jovens nas atividades de luta, o que servirá também para oxigenar o movimento sindical", destaca.

Também palestrante no encontro, o Diretor da Juventude, Alfredo Santiago, avalia que é imprescindível trazer a juventude para os sindicatos. “O movimento sindical tem que abraçar os jovens. Vamos enfrentar desafios imensos com as reformas do governo Temer e a juventude é fundamental nesse novo momento. Mais uma vez, convocamos a juventude a defender a democracia, através das Diretas Já e da resistência às reformas”, afirma o dirigente.