CORONAVÍRUS

Jussara cria barreiras sanitárias 24h, cria central de chamadas e lança o serviço de vacina residencial para os idosos

Cultura&Realidade - 23 de Março de 2020

file-2020-03-23174537.696323-jussar404af6ec-6d47-11ea-b070-f23c917a2cda.jpg

Barreira sanitária 24h na entrada da cidade - Foto: Ascom/PMJ

Município implanta mecanismos de proteção contra o coronavírus, criando barreiras sanitárias, equipes de monitoramento, Central de Chamadas para a população colaborar com informações e lança os serviços de vacinação residencial para os idosos

 

Como estratégia visando proteger a população de Jussara do coronavírus, na sede e comunidades rurais, o município estabeleceu diversas medidas restritivas, como suspensão das aulas em todas as unidades públicas e privadas, cancelamento de festas, suspensão do atendimento ao público em repartições públicas, fechamento do comércio em geral e suspensão do transporte Intermunicipal. No momento só funcionam as atividades comerciais que tem como objetivo assegurar o abastecimento de produtos alimentícios e medicamentosos, transporte de suprimentos e os serviços públicos essenciais.

“A ordem é ficar todo mundo em casa. Nas ruas, somente as pessoas que desenvolvem serviços de saúde e segurança, além daqueles que garantem os suportes para garantir saúde e proteção às famílias das nossas comunidades”, afirmou o prefeito Hailton Dias.

“Com apoio das forças de segurança com participação da Polícia Militar, equipes de saúde estão monitorando as comunidades rurais e realizando barreiras sanitárias, de modo a identificar possíveis suspeitas de pessoas contaminadas pela doença e assim, contribuir para o atendimento adequado, garantindo os testes e as orientações para que as pessoas sejam tratadas e não infetem as suas famílias nem as comunidades”, salienta o prefeito, reforçando que o momento é delicado e exige a cooperação de todas as pessoas. Todos podem ajudar permanecendo em casa, com orientam as autoridades de saúde do mundo inteiro.

Através do Comitê Municipal de Enfrentamento ao Covid-19, a prefeitura determinou à Secretaria de Saúde a montar barreira sanitária 24h na entrada da cidade, com 3 equipes em revezamento e apoio da Polícia Militar.

Em Jussara alguns decretos já foram emitidos para tentar impedir a proliferação do Novo Coronavirus,: cancelamento de festas, suspensão das aulas, suspensão do atendimento ao público em repartições públicas, fechamento do comércio em geral, suspensão do transporte Intermunicipal, entre outras medidas.

Até o momento o município registrou apenas um caso suspeito, que está sob investigação pelo Laboratório de Saúde Pública do Estado (Lacen) e a pessoa, um homem, se mantem em isolamento domiciliar com todo ao acompanhamento das autoridades sanitárias locais.

POPULAÇÃO PODE AJUDAR INFORMANDO POSSÍVEIS CASOS

O município criou uma Central de Atendimento para Enfrentamento do Novo Coronavirus, através do WhatsApp, para receber informações de pessoas com suspeita ou recém chegadas para realização de monitorando. As pessoas podem passar informações de texto, imagens ou aúdios pelo número (74) 99920-0754.

PLANO DE VACINA EM CASA PARA OS IDOSOS

Tendo a vacina como uma estratégia de proteção ao público mais vulnerável ao coronavíruso/Covid19, a secretaria de saúde segue um plano estratégico que foi acolhido pelo prefeito. “Vais nos trazer mais despesas e mais trabalho. Mas vamos vacinar todas as pessoas idosas nas suas casas, para que não se exponham aos riscos do coronavírus”, disse Hailton.

A vacina segue o plano de vacinação elaborado pela secretária de saúde Míriam Brreto. “A ação será feita de forma especial para os idosos, que receberão, em suas casas, uma equipe de saúde responsável pela vacinação. Todos devem ficar atentos, não terá atendimento das equipes de vacinadores nas unidades de saúde” explica a secretária.

Serão realizadas mais duas etapas em datas e para públicos diferentes até o dia 22 de maio. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 09 de maio (sábado).

SERVIÇO

Neste ano, o Ministério da Saúde mudou o início da campanha, de abril para março, para proteger de forma antecipada os públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

Com informações da ASCOM/PMJ/AGÊNCIA VITÓRIA