file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Mundo

Jovem que morou em lixão, conquista bolsa de estudo na luxuosa Universidade de Harvard

Cultura&Realidade - 14 de Novembro de 2018 (atualizado 14/Nov/2018 17h23)

file-2018-11-14172209.047601-Lixaof631b8f2-e84a-11e8-8738-f23c917a2cda.jpg

Jovem que morou no lixão conquista bolsa de estudo na Universidade de Harvard - Fotos: The New York Times.

 

Uma verdadeira história de superação, não aquelas que estamos acostumados a assistir nos filmes, mas real e que aconteceu com o Justus Uwaysu. Perdeu os seus pais ainda cedo com apenas 8 anos, durante o genocídio de 1994 contra os tutsis em Ruanda. Depois de andar mais de 100 quilômetros, infelizmente foi parar no lixão de Kigali, capital de Ruanda.

Sua casa era um carro incendiado, todo destruído, no qual ele dormia em pedaços de papelão. O carro não tinha janelas, porém oferecia alguma proteção contra a chuva e o sol.

Então, num domingo, Clare Effiong apareceu, uma visitante benfeitora dos E.U.A. Através de um intérprete, Clare iniciou uma conversa com as crianças, perguntando “o que queriam?” E claro, ouvindo as habituais respostas de dinheiro, roupas e etc. Mas quando ela perguntou ao pequeno Justus, ele disse, “Eu quero ir para a escola.” E de todos aqueles que estavam na multidão, Justus foi o que entrou naquele taxi.

Após esse dia a vida de Justus mudou, Clare financiou seus estudos e quando se formou do colegial, ele já falava cinco idiomas. Mas, línguas não eram o foco dele, ele se tornou um brilhante estudante de matemática e química.

Hoje, após 13 anos estudando, Justus faz parte da maior universidade do mundo, a Universidade de Harvard nos E.U.A. E mesmo durante seus estudos, ele ainda trabalha com projetos de caridade e abriu uma escola de culinária para garotas. Em Harvad, ele estudou com bolsa integral, matemática, economia e direitos humanos. Se fosse um filme, com certeza ganharia o Óscar.

Da redação, com informações da Revista Pazes.