IRECÊ

Já circulando em Irecê, para os aficionados em leitura por meio físico, a revista Ideário

Cultura&Realidade - 28 de Janeiro de 2020

file-2020-01-28124005.729818-IDEARIO74de7ea8-41e4-11ea-b070-f23c917a2cda.jpg

Amigos e colaboradores participam do lancçamento da revista, com Aline Durães, à direita - Foto: Divulgação

Em tempos de aceleração da tecnologia da informação e o inegável desejo de alguns setores pela comunicação impressa, com sentir entre as mãos uma publicação e folheá-la, tem lugar cativo entre os leitores mais tradicionais.

Para todos os públicos, mas especialmente para esses, há oito dias circula em Irecê, a revista Ideário, da jornalista Aline Durães e seu esposo, o produtor Sandoval Dourado. A publicação, lançada na segunda-feira, 20, trás como matéria de capa um importante debate sobre a citricultura, apontada pela edição como “uma alternativa de sucesso para a agricultura na região de Irecê”.

Com impecável projeto gráfico, Ideário trás ainda na sua primeira edição, o “Espaço Tenn”, no qual a adolescente Marina Dourado, de 14 anos, fala sobre “A tal aborrecência”. Johara Mattos nos oferece o artigo  “Não é só estar na moda”, Laís Ribeiro fala da MP da Liberdade Financeira X Direitos Trabalhistas e a poetisa Núbia Paiva fala sobre “Livros, Dragões e Almofadas”.

Tem uma entrevista com Angelo Dourado, da Caraíbas FM, onde ele fala da concorrência como estímulo à inovação, dentre outros assuntos significativos para os leitores, como a matéria com Juliano Santana, professor e historiador, focado na publicação, pelo seu domínio sobre a arte do consumo de bebidas e suas saborosas criações de dinks.

Aline Durães é jornalista e especialista em mídia e assessoria de comunicação e MBA em comunicação eleitoral e marketing político. Em seu primeiro editorial para a revista, ela ressalta os conteúdos e diz que “o nosso sentimento é de gratidão... ...por poder contar com o apoio dos anunciantes e pelas parcerias construídas este nascimento”.

Vida longa à Ideário!

Da Redação