Irecê e Região

Irecê: Manifestação contra cortes na educação acontece pela segunda vez

Cultura&Realidade - 30 de Maio de 2019 (atualizado 30/Mai/2019 18h10)

file-2019-05-30174243.740983-essa7981c196-831b-11e9-b28d-f23c917a2cda.jpg

Alunos e professores, em passeata, na segunda manifestação contra cortes na educação. Foto: Aulus Teixeira

Professores e estudantes de Irecê realizaram na manhã desta quinta-feira (30), no Centro da cidade, um protesto contra os bloqueios de recursos da educação. A manifestação faz parte de um ato nacional.

A concentração começou por volta das 9h, em frente ao Banco do Brasil. Às 10h30, os manifestantes tomaram todas as faixas da via, e dez minutos depois o grupo iniciou uma passeata tendo como destino a Praça da Prefeitura, um trajeto de cerca de um quilômetro.

Os estudantes e professores seguravam cartazes e gritavam palavras de ordem e respostas, as falas do presidente Bolsonaro, do tipo: “Em terra de repressão teme-se a educação”, “O conhecimento destrói mitos”, “A nossa pesquisa move o país”, “Nenhum direito a menos”.

O movimento pelas ruas de Irecê foi puxado por várias organizações sociais do Território de Irecê, sob coordenação dos movimentos estudantis da UNEB, IFBA e Cetep. Com colaboração da APLB - Sindicato.

Informações do G1:

“A Universidade Federal da Bahia (Ufba) informou em um primeiro momento que teve R$ 37,3 milhões bloqueados, mas depois divulgou que, na verdade, o bloqueio foi  mais de R$ 55 milhões.

Além da Ufba e de institutos federais, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Ufrb), a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob) e a Universidade Federal do Sudoeste da Bahia (Ufsb) também relataram cortes orçamentários, que chegam a cerca de R$ 40 milhões.”

Por Gilberto Neiva/Redação