file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Irecê terá banca examinadora de CNH para portadores de deficiência

28 de Outubro de 2015

bia.jpg [caption id="attachment_2802" align="aligncenter" width="300"]bia Fabiano Bia, Zenaide Andrade, Gutemberg e Ivan[/caption] Historicamente os portadores de alguma limitação física da região de Irecê, com interesse de empoderar-se da autonomia na direção veicular, sempre fez as aulas práticas em Salvador, o que exige investimentos financeiros em viagens e estadias. “Se tudo acontecer favoravelmente, no mínimo em três viagens o interessado resolve seu problema de habilitação na Capital, mas muitos sempre vão mais de três vezes”, afirma Fabiano Oliveira  (Fabiano Bia), presidente da Associação de Pais, Amigos e Deficientes de Irecê - Apadi. O deslocamento para fazer o exame da banca e prova prática na Capital, ocorre por conta da inexistência de uma equipe técnica multidisciplinar, coordenada por um profissional da medicina no órgão de trânsito local e porque as auto escolas não estão habilitadas a fazerem as provas práticas, esclarece. No intuito de minimizar os impactos deste processo, a Apadi solicitou à Coordenadora da 15ª Ciretran de Irecê, a descentralização da banca examinadora e das provas práticas, em regime de agenda anual itinerante. “Com apoio de Zenaide Andrade, conseguimos articular com o Detran estadual e finalmente teremos, nos dias 21 e 22 de novembro, a nossa primeira banca e provas práticas em Irecê”, comemora Fabiano Bia. AUTONOMIA E DIGNIDADE - De acordo com prepostos dos órgãos de trânsito em Irecê, tanto na 15ª Ciretran e no SAC – Serviço de Apoio ao Cidadão, a demanda anual em termos quantitativos ainda não é grande, juntos, encaminham uma média de 20 procedimentos. Maria Amélia, que atua no SAC disse que pelo menos um ficou impossibilitado de dar sequência ao processo de habilitação por questão financeira e reconhece que, independentemente de quantidade, a importância social de se realizar a banca em Irecê é muito significativa. Para Fabiano Bia, “trata-se de promover dignidade e acesso aos portadores de alguma deficiência, a um serviço importante, que nos concede autonomia e promove a autoestima do condutor”, disse Fabiano, que recebeu por telefone, no momento da entrevista para esta matéria, a notícia de que já estava autorizado a fazer as provas de habilitação. Segundo ele, “existem muitas pessoas da região que querem fazer as provas, mas não conseguem por conta dos elevados custos e o desconforto de ter que ir para Salvador”. Ele informou que para a banca que será realizada em Irecê, vários candidatos dos municípios do Território de Irecê, da região de Jacobina, da Chapada Diamantina e Barra, com quem tem contatos, estão consultando e comunicando que se farão presentes. Fabiano diz que nesta primeira banca, as provas serão apenas para renovação das habilitações existentes e que, para novas habilitações, os serviços deverão ocorrer a partir da segunda banca, para a qual haverá maior tempo para as auto escolas e candidatos se prepararem. Para a realização das provas práticas em Irecê, nos próximos dias 21 e 22, carros adaptados de candidatos serão cadastrados para as atividades, visto que não há veículo próprio nas auto escolas credenciadas.