file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Saúde

Irecê dá os primeiros passos para implantação da unidade de tratamento contra o câncer

João Gonçalves - 06 de Abril de 2017 (atualizado 06/Abr/2017 17h44)

Município que enfrentar a burocracia e as limintações financeiras para humanizar tratamento de câncer

file-2017-04-06120200.922899-EV_QUIMIOfcc9eec2-1ad9-11e7-9355-047d7b108db3.jpg

Foto: Prefeito Elmo Vaz com Dra. Caroline e a Primeira Dama de Irecê, Cinara Barbosa, no centro de quimioterapia da Unacon/Feira de Santana (Ascom/PMI)

Redação Cultura&Realidade

Quando soube da notícia de que o município de Irecê poderá ter uma Unidade de Tratamento de Oncologia (Unacon), a dona de casa Mariana de Góes Fernandes, de 56 anos, mãe de 4 filhos e avó de dois netos, curada de um câncer de mama, celebrou. “Gente do céu, finalmente Irecê começa a agir para diminuir o sofrimento das pessoas portadoras de câncer. Durante o meu tratamento, vi o quanto é doloroso e como tem tantas pessoas da nossa cidade se deslocando para se tratar em Salvador. É muito sofrido”, disse ela, relembrando das cansativas viagens e acomodações, quando testemunhava e passava por sessões de quimioterapia.

É com a esperança de diminuir a distância entre as famílias de alguém portadora de câncer e uma unidade de tratamento que a prefeitura de Irecê dá os primeiros passos para que o município disponha de uma estrutura de tratamento da doença. Nesse sentido, o prefeito Elmo Vaz esteve ontem em Feira de Santana, onde visitou a Unacon, que existe naquela cidade há dez anos e se tornou referência para o Brasil. O prefeito foi recebido pelo Dr. Augusto Mota, coordenador da unidade.

A Dra. Caroline Rocha, que é da região de Irecê e atua na Unacon de Feira como especialista em Oncologia, disse que a iniciativa do prefeito Elmo Vaz é de extraordinário significado social e que acredita na sua disposição. “Não é fácil a implantação de uma Unacon, em razão dos desafios burocráticos, orçamentários e políticos. Mas vi em Elmo Vaz uma disposição política e uma vontade de realizar esta obra e isto é fundamental enquanto decisão política”, salientou a especialista.

Os objetivos com a unidade é proporcionar celeridade no tratamento dos clientes portadores da doença, além de humanizar o acesso, o atendimento dos familiares, e, principalmente, de quem busca se tratar. A ideia é iniciar a unidade com diagnóstico clínico, sessões de quimioterapia e acompanhamento, evitando assim as longas viagens para salvador e a diminuição do tempo de espera dos pacientes.

“Termino esta visita com as esperanças renovadas. Vamos dar os primeiros passos. Sei dos grandes desafios, mas toda grande caminhada tem de ter o primeiro impulso. Vamos iniciar a realização deste grande sonho do povo de Irecê e região, que é ter uma Unacon”, afirmou o prefeito.

“A ideia Inicial é garantir a realização da quimioterapia  para os casos mais comuns, que acometem as mulheres, a exemplo de câncer de mama, de colo de útero e no homem, o câncer de próstata. Somente em Irecê o município auxilia e apoia cerca de 430 pacientes que viajam constantemente para Salvador através do TFD (tratamento fora do domicílio)”, narra o sub-secretário municipal de saúde, Daniel Cunha, que acompanhou o prefeito durante a visita.

Uma Unacon em Irecê terá o papel de atuar também na prevenção da doença com realização de campanhas educativas e capacitação de toda rede básica de saúde. "É um sonho que não medirei esforços para realizar na minha gestão. A região de Irecê não pode ficar sem esse serviço", reforça Elmo Vaz.

Foto: Dr. Augusto Mota, coordenador da Unacon/Feira de Santana, explica a Elmo Vaz, sistema de diagnóstico (Ascom/PMI)