Irecê e Região

Irecê adota medidas mais restritivas de circulação de pessoas e determina fechamento de diversos espaços públicos

Cultura&Realidade - 20 de Março de 2020 (atualizado 20/Mar/2020 14h00)

file-2020-03-20131613.847616-WhatsApp_Image_2020-03-20_at_12.59.171ea66ce8-6ac6-11ea-a930-f23c917a2cda.jpg

Print da live realizada pelo prefeito Elmo Vaz, na manhã desta sexta-feira - Foto: C&R

No final da manhã desta sexta-feira, 20, o prefeito de Irecê, Elmo Vaz, ladeado pela secretária de saúde Dulce Barreto e do secretário de governo Jazon Junior, anunciou diversas medidas como estratégia de proteger a população, na expectativa de retardar o máximo possível a notificação de casos positivados no município.


Após suspender as aulas no setor público e privado e desenvolver ações de controle de pessoas que chegavam por diversos meios, no terminal rodoviário e alguns acessos estratégicos, dentre outras, o governo municipal endureceu as medidas de controle de circulação de pessoas, que são as transmissoras do vírus.


PRINCIPAIS MEDIDAS - O prefeito antecipou que a partir de meia noite desta sexta-feira, 20, para sábado, 21, não será mais permitido o funcionamento de bares, academias, salões de beleza, consultórios dentários, equipamentos públicos culturais e esportivos, e todos os eventos festivos estão suspensos. Não está descartado, em momento contínuo, o fechamento do comércio, que por enquanto funciona sob monitoramento.
Com relação às igrejas, as mesmas somente poderão acolher no máximo 30 pessoas. “Não estamos impedindo o funcionamento das igrejas, pois as pessoas se fortalecem quando buscam a palavra de Deus. Mas pedimos aos líderes religiosos que na medida do possível, busquem alternativas para pregar a palavra, sem ter que reunir seus fiéis”.


ESFORÇO PARA REDUZIR OS RISCOS - O governo reconhece que não tem como controlar a chegada de todo mundo. “Mas estamos fazendo todo o esforço para reduzir ao máximo os riscos de termos pessoas contaminadas fora de controle. Mas isso depende de todos nós. As pessoas precisam ter responsabilidade e compromisso com a saúde da sua família e da comunidade”, disse o secretário de governo, Jazon Junior, reforçando: “Ontem mesmo vi muitas pessoas que vieram de localidades onde já existem contaminações e em vez de se isolarem, estavam lotando os bares da cidade. Isso é uma irresponsabilidade que põe em risco toda a comunidade, inviabilizando todos os esforços que o governo está investindo”, disse.


RECOMENDAÇÕES PARA PESSOAS QUE SE DESLOCAM DE LUGARES COM CASOS COMUNITÁRIOS - Dulce Barreto, que além de secretária de saúde é coordenadora do Comitê de Combate ao Coronavírus em Irecê, salientou durante a live, que a situação é muito grave, em razão das contaminações comunitárias. “Os casos positivos comunitários, são aqueles em que as pessoas infectadas não sabem como contraíram o vírus, o que impossibilita o controle. Isso é muito grave, pois temos muitos familiares de nossos habitantes, que estão se deslocando destes lugares para Irecê e região e não estão cumprindo os protocolos que orientam a melhor prevenção”, pontuou.


Durante a live a secretária explicou o passo a passo para a coleta de materiais para realização das análises clínicas. De acordo com as orientações, as pessoas que se deslocaram para Irecê, vindas de cidades como Salvador e Feira de Santana e estados como Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco e Paraíba tem prioridade, se apresentados os sintomas como febre, dificuldade para respirar, tosse e dores pelo corpo.
“Independentemente de apresentar os sintomas, as pessoas que se deslocaram de localidades com casos comunitários, devem se manter em isolamento por sete dias”, reforçou Dulce.


Os materiais são coletados em Irecê e encaminhados para o Lacen – Laboratório de Análises Clínicas de Saúde Pública do Esetado da Bahia, em Salvador. Enquanto os resultados não são disponibilizados, as pessoas devem ficar em ambientes isolados.


FESTAS JUNINAS - O prefeito Elmo Vaz concluiu sua participação, informando que o momento exige muita responsabilidade. Se precisar, adotaremos medidas mais duras. O mais importante é que possamos nos unir para proteger as pessoas. “Tem gente preocupada com as festas juninas. Minha única preocupação neste momento, é, dentro do nosso limite, proteger nossa comunidade do Coronovírus, para que possamos minimizar ao máximo, os seus efeitos entre nossas famílias.”, disse Elmo Vaz.