file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Geral

GIRO PELO BRASIL: Repercute em todo o Brasil, principalmente na Bahia, as malas de Geddel

Cultura&Realidade - 06 de Setembro de 2017 (atualizado 06/Set/2017 10h43)

file-2017-09-06103408.350211-ingula0f483ec2-9308-11e7-97a4-f23c917a2cda.jpg

Caso Geddel resgata imagens de campanha - FOTO: Arte/Redação

Mais de R$ 51 milhões foi o valor conferido pela Polícia Federal, atribuído ao ex-deputado e Ministro Geddel Vieira Lima, encontrado em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador, que segundo a própria PF, era um apartamento disponibilizado por um amigo de Geddel, para guardar pertences do pai, já falecido. As malas tem sido pauta de todos os noticiários nacionais e virou memes, assim como imagens do deputado, nas redes sociais. Entrevista dele sobre passeatas anticorrupção no pré-impeachmant da ex-presidenta Dilma Roussef, tem sido debochado. Políticos que pediram votos pra ele, na disputa para o Senador, em chapa com o ex-governador Paulo Souto, nas eleições em 2014, também estão sendo vinculados a este momento de vergonha para a política baiana. ACM Neto é o político com maior índice de associações com o ex-ministro e em Irecê, imagem do ex-prefeito Luizinho Sobral em carro aberto, desfilando pelas principais ruas da cidade, durante a campanha, é a mais utilizada.

 

Poderosos pediram arrego

 

Esta semana está mais uma vez bombástica em Brasília. Citados nas redes de maracutaias que a cada dia mancha o Brasil (Se é que tem mais algum espaço para novas manchas, elas se misturam e se confundem), os ministros do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e a presidente da Corte, Carmén Lúcia estão agora sob suspeição. Gilmar Mendes já não tem mais nem graça, tantos são os indicativos de seu envolvimento com a banda podre da criminalidade. Porém, os principais referenciais que martelaram o juízo do supremo, o empresário Joesley Batista e o executivo Ricardo Saud, do grupo J&F, controlador da JBS/Friboi, negaram a veracidade dos áudios entregues e pediram desculpas. O bicho pegou.

 

Janot,em processo de despedida, denuncia cúpula petista

 

Em processo de 230 páginas, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na última terça-feira, 5, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF), a nata da cúpula petista, por organização criminosa: entre eles, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, os ex-ministros Antonio Palocci, Guido Mantega, Paulo Bernardo, Edinho Silva e Gleisi Hoffmann --senadora e atual presidente do PT- e o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto.

Segundo a acusação, pelo menos desde meados de 2002 até 12 de maio de 2016, os denunciados integraram e estruturaram uma organização criminosa com atuação durante o período em que Lula e Dilma presidiram o país para cometimento de uma série de delitos, em especial contra a administração pública em geral.

Lógico, todos os citados alegam inocência e ausência de fundamentos, segundo os manifestos de suas respectivas assessorias jurídicas.