file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Economia

Franceses virão à Bahia para implantação de cooperativa de vinhos na Chapada

28 de Outubro de 2016 (atualizado 08/Fev/2017 15h24)

file-2017-02-08132409.747788-1477590619WhatsApp_Image_20161027_at_14.20.15a3470770-ee12-11e6-a935-047d7b108db3.jpg
Foto: Secom/BA
 
Da Secom/BA
 
Nesta quinta-feira (27), o chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Jeandro Ribeiro, que integra a comitiva do governador na França, foi até a cidade de Bar de Seine para se encontrar com os representantes da cooperativa vinícola Les Ricey, parceira do Governo da Bahia e de produtores de uva para fabricação de vinhos, em Morro do Chapéu, município da Chapada Diamantina. Já está prevista a vinda de uma comitiva de produtores da região de Les Ricey à Bahia, em janeiro de 2017, para iniciar a implantação de uma cooperativa na região, nos moldes da francesa. “Conhecer o trabalho da Les Ricey foi uma experiência única. Eles mostraram para a comitiva como é possível produzir e agregar valor à produção de forma integrada, respeitando os interesses da cada cooperado”, comentou Jeandro Ribeiro.
 
Em março deste ano, foi assinado um novo acordo de cooperação técnica com a Les Riceys, com validade de dois anos. O acordo tem o objetivo de apoiar o desenvolvimento de atividades vitivinícolas na região da Chapada, criando relações e trocas técnicas entre os participantes, além de identificar e arregimentar empresas interessadas em realizar investimentos na Bahia, com o suporte institucional e operacional do governo. "Essa ideia de fazer um termo de cooperação é fantástica para a gente alavancar o processo de desenvolvimento do estado. A visita foi extraordinária para entendermos a possibilidade de fazermos cooperação", contou Joelson Ferreira, agricultor familiar da Bahia, que também acompanhou a visita.
 
O Projeto de Avaliação Técnica e Econômica de Videiras Viníferas e de Culturas de Clima Temperado em Morro do Chapéu definiu a implementação de duas Unidades de Observação. Uma tem vinhedos experimentais a fim de avaliar o desempenho agronômico de videiras destinadas à produção de uvas para a elaboração de vinhos finos. A unidade foi instalada em 2011, com a escolha de dez variedades para o experimento das videiras: Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Tannat, Malbec, Merlot, Syrah, Sauvignon Blanc, Chardonnay e Muscat Petit Grain. O objetivo foi identificar o comportamento das variedades, as que melhor se adaptam às condições de solo e clima da região e resultam num melhor vinho. De acordo com o experimento, as parreiras tiveram excelente desenvolvimento vegetativo, com destaque para as variedades Syrah e Sauvignon Blanc.
 
As uvas colhidas no final de 2012 foram levadas para o Laboratório de Enologia da Embrapa Semiárido, onde foram processadas para a obtenção dos primeiros vinhos. O desempenho desse experimento tem chamado a atenção de técnicos e alguns grupos empresariais ligados à vitivinicultura. A outra Unidade de Observação é voltada às culturas de clima temperado como a macieira, pereira, pessegueiro, ameixeira, cerejeira e oliveira.