file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Fabíola Mansur defende direito de pessoas com doenças raras

07 de Março de 2016

fm.jpg [caption id="attachment_4112" align="aligncenter" width="440"]Deputada estadual Fabíola Mansur. Foto: Reprodução / Bahia Já Deputada estadual Fabíola Mansur. Foto: Reprodução / Bahia Já[/caption] O governador Rui Costa sancionou a lei 13.539, que institui o Dia Estadual de Conscientização sobre Doenças Raras a ser celebrado, anualmente, no último dia de fevereiro, passando a integrar o calendário oficial do Estado da Bahia. A proposta foi apresentada pela deputada Fabíola Mansur (PSB), que considerou fundamental a parceria entre governo e instituições que tratam do tema, realizando campanhas e atividades de conscientização sobre doenças raras (sintomas, diagnósticos, tratamentos e a condição social das famílias). É considerada doença rara a patologia cuja prevalência em cada 100 mil habitantes corresponda a 65 casos, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde/OMS. “As doenças raras são, geralmente, incapacitantes, causando a perda de autonomia – uma vez que muitas delas são crônicas, degenerativas e, frequentemente, fatais”, explicou Fabíola Mansur, que também é médica. Segundo ela, quase metade dos casos se manifesta logo na infância, sendo a segunda maior causa de mortalidade infantil no Brasil. Assim, explicou, “é para dar maior visibilidade ao debate sobre as políticas públicas destinadas à pessoa com doença rara, sua família e cuidador, que apresentamos a proposta de criação do dia estadual de conscientização sobre doenças raras. É uma alegria ver materializada em lei esta proposta”. Fabíola Mansur observou ainda que, no mundo, o dia 29 de fevereiro, por ser raro devido a convenção dos anos bissextos, foi instituído, desde 2008. A data é lembrada em 70 países, já que 8% da população mundial é atingida.