file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Irecê e Região

Ex-prefeito responde atual gestão municipal em polêmica da água

29 de Março de 2017 (atualizado 27/Jun/2017 15h00)

Foto: ex-prefeito de Irecê afirma que sua gestão foi a que economizou recursos na compra de água, e não a atual (Divulgação)

Foto: ex-prefeito de Irecê afirma que sua gestão foi a que economizou recursos na compra de água, e não a atual (Divulgação)

Redação Cultura&Realidade

Um dia após a prefeitura de Irecê afirmar que estava fazendo economia de recursos públicos na última licitação para compra de água mineral, em relação aos gastos do ano anterior, o ex-prefeito de Irecê, Luizinho Sobral (PTN), se manifestou sobre o assunto por meio das redes sociais na noite desta terça-feira (28).

Na nota publicada por Sobral, a economia da atual gestão seria na verdade desperdício. "O município gastou no período citado em nota, nos últimos 12 meses de 2016, apenas R$ 43.621,40, com aquisição de água mineral para suprir as demandas do município. Isso equivale a uma economia gigante em se comparado com o gastos apresentados por Elmo Vaz, de 251 mil, tendo sido economizado mais de R$ 207 mil, na gestão de Sobral", diz um trecho da nota. A publicação diz ainda que documentos foram apresentados (embora sem esclarecer a quem) comprovando que os gastos na verdade foram de apenas R$ 43.621,40.

De quebra, o ex-prefeito acusa duramente a atual gestão de mentir sobre o assunto. ""Esse rapaz tem que esquecer a gestão passada e começar a trabalhar. Devido a essas mentiras constantes, seu governo já virou motivo de chacota na cidade. O povo de Irecê não merece tamanho desrespeito”, dispara Luizinho. 

Sobre os documentos apresentados pela prefeitura a respeito da previsão de despesas com água em 2016 (leia mais aqui), Luizinho afirma que o valor gasto foi muito menor, e que o valor estipulado era apenas garantir recursos para "compras eventuais, caso houvesse necessidade".

ATUALIZAÇÃO: O site Líder Notícias publicou poucos minutos atrás os documentos enviados por Sobral que atestam a sua versão acerca dos gastos com compra de água mineral no exercício 2016 de sua gestão.

LEIA MAIS: Em meio a polêmica, Irecê economiza mais de R$ 44 mil na compra de água