file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Cultura, Esporte e Lazer

Evento Tamboretes Culturais leva teatro à Praça da Prefeitura de Irecê

16 de Janeiro de 2017 (atualizado 09/Fev/2017 01h02)

file-2017-02-08230243.067846-MG_028776074f62-ee63-11e6-a08b-047d7b108db3.jpg

Foto: evento trouxe a população para a Praça da Prefeitura (Divulgação/Prefeitura de Irecê)

A primeira edição dos Tamboretes Culturais lotou a Praça da Prefeitura, no Centro de Irecê. O evento, promovido pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer da cidade, contou com um bate-papo sobre cultura, com participação de formadores de opinião, artistas, agentes culturais e a população. Ao final, o público conferiu o espetáculo ‘De Chapéu e Coração’, do Grupo Tuia, de Minas Gerais, e que reside em São Paulo. “A nossa responsabilidade é o resgate da cultura em Irecê e não há nada mais simbólico do que começar aqui nessa praça”, afirmou o subsecretário da pasta, Sólon Barretto. “Esse é o primeiro evento da Secretaria, e nós queremos não só a presença, mas também o retorno do povo para discutirmos juntos a cultura local”.

O debate sobre cultura contou com a participação dos professores Soraya Dourado, Sandro Gomes e Felipe Barreto, do artista plástico Galvão Junior, do músico William Lima, do cientista político Rodolfo Carneiro, do músico e produtor cultural Cesar Damásio, além de Marcelo Duarte, que representou o público. Entusiasta da cultura, o prefeito de Irecê, Elmo Vaz, também contribuiu com seu relato. “Quando jovem, passando férias em Juazeiro, conheci o movimento cultural Chá das Cinco. A experiência me entusiasmou tanto, que juntamos um grupo de amigos e fundamos o grupo Nascerarte, responsável pela 1ª Semana de Arte e Cultura de Irecê”, explicou o gestor municipal. Para ele, a iniciativa é só o começo de um novo momento: ”Queremos levar ações como essa para mais lugares da cidade. Democratizar e difundir a cultura em Irecê”.

Após o bate-papo, o público assistiu ao espetáculo ‘De Chapéu e Coração’. Nele, os artistas mineiros interpretam e cantam histórias de domínio público, narradas em cordel. A plateia (que lotou a praça) interagiu com o grupo, deu risada e cantou, animada, feliz com a iniciativa.

Com informações da Ascom da Prefeitura de Irecê