file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Evento discute cultura, saúde e educação com jovens de Irecê

26 de Maio de 2016

FALA-JOVE.jpg

FALA JOVE

Por: Bruno Carvalho O espaço Catingueiros, no centro de Irecê, foi o ponto de encontro de cerca de 80 jovens da cidade que participaram do evento Fala Jovem, organizado pelo Coletivo Jovem de Irecê. O encontro teve a presença de jovens entre 12 e 18 anos, que discutiram assuntos como cultura, esporte, saúde pública e educação, e contou com debate com o representante territorial da cultura da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), Solón Barretto, além de show do músico Asley Gonçalves. Presente no evento, a estudante do colégio Cometa, Lucila Dourado, ficou encantada com o evento. “Adorei a experiência, especialmente por ter tido a oportunidade de ser ouvida sobre as minhas expectativas em relação à cultura e ao esporte na minha cidade”, destacou. Da mesma turma de Lucila, Juci Lima pediu para a prefeitura de Irecê atenção a saúde e em especial aos cães e gatos que vivem nas ruas do município. “Gostaria que houvesse alguma ação efetiva para cuidar desses animais”. Palestrante do evento, Solón Barreto diz que o movimento promovido pelo Coletivo Jovem de Irecê foi de suma importância por iniciar um resgate do protagonismo dos jovens locais, os colocando na linha de frente das políticas publicas. “Vivemos um momento em que o incentivo a cultura e o esporte no município é carente. Acredito que os mais novos precisam se tornar mais atuantes, e espero que o evento de hoje seja uma semente que germine e dê mais frutos”. Para o representante territorial da Secult, a região de Irecê é muito forte no sentido de manifestações, grupos e artistas, mas ainda falta muito em relação a representatividade política na cultura. “Outros municípios da região já contam com uma secretaria de Cultura atuante como Barra do Mendes,  Uibai, Ibititá, Central, mas infelizmente não posso mesmo de Irecê, que possui uma gestão cultural fragilizada”, afirmou. “Recentemente houve um grande retrocesso com a incorporação da secretaria de Cultura à de Educação. Não temos sequer um edital municipal ou mapeamento dos artistas locais”, finalizou. Ao final das manifestações, João Gonçalves foi incitado a conceder o seu testemunho sobre as semanas de arte e cultura de Irecê e dos movimentos estudantis, dos quais participou ativamente. Ele fez uma linha do tempo sobre os dois temas, destacando as importantes conquistas e ressaltou o significado da juventude engajar-se nos atos de transformações sociais de forma contundente.