IRECÊ

Enaltecendo a beleza da mulher negra, projeto é desenvolvido em Irecê

Cultura&Realidade - 23 de Outubro de 2019

file-2019-10-23142904.164233-WhatsApp_Image_2019-10-23_at_09.40.109c02bcae-f5ba-11e9-93fc-f23c917a2cda.jpg

O objetivo é ter o maior alcance possível, de modo que se espalhe a beleza e grandiosidade dessas mulheres que representam tantas outras. Foto: Manuela Dias


Foi realizado em Irecê um projeto com intuito de enaltecer a beleza da mulher negra. Nele os realizadores trouxeram várias faces do colorismo, mostrando a diversidade e a representatividade, visando à valorização da beleza negra e do empoderamento feminino.
De acordo com a idealizadora do projeto, Deluane Oliveira, o objetivo é ter o maior alcance possível, de modo que se espalhe a beleza e grandiosidade dessas mulheres que representam tantas outras.


Produzido por Deluane, maquiadora; em parceria com a fotografa Manuela Dias, a cabeleireira Nádia e as modelos da região de Irecê Andreza Oliveira, Jamile Souza, Olivia Santos e Vanessa Pereira, o projeto foi divulgado nas redes sociais.
Na divulgação das imagens foram utilizadas legendas fortes, enaltecendo a beleza da mulher negra, se posicionando contra o racismo existente na nossa sociedade. Confira abaixo:


“A coisa não tá preta.
O cabelo não é ruim.
O mercado não é negro.
O serviço mal feito não é serviço de preto.
Denegrir não é legal.
Inveja branca não é do bem.
Não sou tuas nega não é engraçado.
Racismo não é piada.
Retire-o de seu vocabulário e venha ser empático”

Adaptação de Juliane Rodrigues


“Quando nós, experimentamos a força transformadora do amor em nossas vidas, assumimos atitudes capazes de alterar completamente as estruturas sociais existentes. Assim poderemos acumular forças para enfrentar todo mal que rodeia. Quando conhecemos o amor, quando amamos, é possível enxergar o passado com outros olhos; é possível transformar o presente e sonhar o futuro. Esse é o poder do amor. O amor cura.”

Adaptação Bell Hoock .


Da redação/Cultura&Realidade