file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Empresas chinesas interessadas em energia eólica vão visitar Bahia em abril

21 de Março de 2016

chineses1.jpg [caption id="attachment_4273" align="aligncenter" width="420"]Foto: Secom / Bahia Foto: Secom / Bahia[/caption] Após anunciar que associados ao governo do estado e a Bahia Mineração (Bamin), o Fundo Chinês para Investimento na América Latina (Clai-Fund) e a China Railway Engineering Group n.10 (Crec), uma das maiores construtoras chinesas, iriam investir, construir e operar o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), o governador Rui Costa comentou, em entrevista à Rádio Metrópole nesta segunda-feira (21), o balanço da viagem que fez ao país oriental para tratar dos projetos de mobilidade e infraestrutura do estado. “Fiquei impressionado com a dimensão da China. É algo impressionante. Eles me deram um dado que eu fiquei impressionado: eles tem uma rede de trem enorme, que mostra o grau de compromisso e planejamento do povo. Eles recebem muito bem. Eu voltei muito otimista. Já tínhamos conversas com várias empresas. Eles são muito formais, mandam uma equipe para fazer avaliação prévia, eu fui lá, assinei um protocolo e em abril receberei empresas chinesas interessadas em investir em energia eólica. Eu assinei um protocolo para a Fiol, o Porto Sul. Eles estão interessados em concluir a ferrovia e construir o porto”, explicou. Ainda segundo Rui, projetos para aumentar o potencial no Oeste também foram discutidos. “Será o celeiro do Brasil como fornecedor de alimentos. O segundo protocolo diz respeito a industria de energia alternativa, o terceiro protocolo foi em relação a projetos de PPP [Parceria Público Privada] na área de água e saneamento, trazendo água do Litoral Norte, fazendo um PPP, e de Feira de Santana também. O investimento em Feira é da ordem de R$ 300 milhões e o de Salvador, de R$ 500 milhões", concluiu.