file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Bahia

Em Jequié, população se revolta com aumento de salários de políticos; vereadores saem escoltados

22 de Dezembro de 2016 (atualizado 07/Fev/2017 22h21)

file-2017-02-07202059.538347-Um-senho-ex-vereador-foi-atropeladob3dc7a5a-ed83-11e6-9298-047d7b108db3.jpg

Fotomontagem: na confusão, um assessor parlamentar atropelou duas pessoas (JC/divulgação) 

Do Correio 24h

A população da cidade de Jequié, no sul da Bahia, fez forte protesto nas ruas centrais e fechou a saída da Câmara Municipal na última terça-feira (20) após a aprovação do aumento do salário do prefeito, dos secretários e dos vereadores. O aumento dos salários foi aprovado em sessão relâmpago, que durou pouco mais de cinco minutos, e ocorreu a portas fechadas. Do lado de fora da Casa, o povo gritava e se referia aos governantes como “canalhas e vagabundos”. Apenas um dos 13 vereadores votou contra o aumento. Com isso, a partir de janeiro, o prefeito receberá R$ 20 mil; o vice-prefeito, R$ 15 mil; e os secretários municipais e vereadores, R$ 12.660. Assustados, os vereadores ficaram na Câmara até as 21h30 e pediram ajuda da polícia para sair. Durante a confusão, um assessor parlamentar atropelou duas pessoas, o pecuarista e consultor Antônio Saback e o ex-vereador Evandro Lopes da Silva, que precisou ser atendido em uma clínica.