file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Em Irecê, Paulo Henrique Amorim fala do contexto brasileiro e baiano

29 de Outubro de 2015

paulo1.jpg [caption id="attachment_2826" align="aligncenter" width="300"]paulo Entrevista aos comunicadores de Irecê[/caption]

"O  Brasil vai se superar e a Bahia vai bem obrigado" 

  Por Fabiano Vidal Em coletiva à imprensa realizada ontem (26), no Hotel Fiesta de Irecê, o jornalista Paulo Henrique Amorim falou, dentre outros assuntos, sobre o atual cenário político e econômico do Brasil, explicando porque o país vem passando e ainda vai passar em 2016, por uma série de dificuldades, provocadas por várias circunstâncias. Ele também falou que a Bahia, especificamente, cresce mais do que a economia brasileira, citando o grande potencial do estado. A coletiva foi realizada antes da palestra que ministrou no Gran Fest, organizada pelo Sebrae. Para o jornalista, o Brasil cometeu alguns erros por causa da campanha presidencial de Dilma Rousseff, e talvez não só por isso, mas também de um erro de diagnóstico. De acordo com ele, o País errou em três preços fundamentais: o preço da energia, porque demorou de atualizar o preço da energia elétrica; o preço da gasolina; e o preço da taxa de juros, que deveria ter sido aumentada mais cedo, e que para ele foi o mais grave. Isso tudo se somando à grande crise econômica internacional. Ele disse ainda que o Brasil tem que ser olhado de cima, com uma visão mais holística. O Brasil é um país Baleia, juntamente com os Estados Unidos, China, Índia e Rússia. Países Baleia são países que tem a população muito grande, território muito grande, PIB muito grande. “Essa é que é nossa lida, esse que é nosso time, é com essa gente que a gente luta. Temos todas as possibilidades de jogar bem esse jogo, porque temos comida e energia. O Brasil está fazendo uma revolução silenciosa, a participação da energia eólica da matriz energética brasileira cresce aceleradamente. Aqui na Bahia há investimentos fabulosos em energia eólica, só perde pro Rio Grande do Norte. Isso aqui vai ser um Texas de energia eólica”, acredita Amorim. Em se tratando de Bahia, o jornalista frisou que o estado tem um grande potencial e uma multiplicidade no campo dos negócios. Seja no campo da indústria, no campo da agricultura, no campo da energia, no campo do turismo. “A CVC, uma das maiores empresas de turismo do mundo, tem como seu principal destino a Bahia. Aonde o brasileiro quer ir? Pra São Paulo? Não, o brasileiro quer ir pra Morro de São Paulo, Chapada Diamantina, Salvador”, explica.