file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Bahia

Em América Dourada, ex-prefeito e ex-tesoureiro são condenados a reclusão e multa

Rodrigo de Castro Dias - 10 de Maio de 2017 (atualizado 20/Jun/2017 17h43)

Foto: América Dourada (Reprodução)

Foto: América Dourada (Reprodução)

Do Bahia Notícias

O ex-prefeito de América Dourada, Sinobelino Dourado Neto foi condenado pela Justiça a cinco anos e seis meses de reclusão e ao pagamento de 178 dias-multa. A sentença emitida foi de uma ação penal movida pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra o ex-gestor. Ele teria deixado de prestar contas de valores transferidos pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e desviado R$ 49,8 mil destinados à geração de renda dos usuários do Programa de Atenção Integral à Família no desenvolvimento do “Projeto Horta Comunitária para Famílias”. O juiz da ação, Robson Silva Mascarenhas, sentenciou o ex-tesoureiro da mesma cidade, Wagner Nagode Canário Rodrigues, ao pagamento de 140 dias-multa e quatro anos de reclusão por ter forjado recibos e notas fiscais em R$ 41 mil, usados pelo ex-prefeito Sinobelino em procedimentos de pagamento de despesas do município.