JOVEM ESCRITOR C&R

Ednei Barbosa tem 20 anos, mora em Irecê,  é Técnico em Biocombustíveis pelo IFBA e o autor desta sexta

Cultura&Realidade - 31 de Janeiro de 2020

file-2020-01-31170209.333359-CAPA901b4016-4464-11ea-b070-f23c917a2cda.jpg

Para mais informações sobre o projeto, quem pode e como participar, acesse nosas redes sociais: Facebook Instagram ou pelo WhatsApp

 

 


Soneto da Resistência

Para nascer preto e pobre no Brasil é preciso ter muita FORÇA.
Para contemplar desigualdades.
Para ser visto como diferente.
Para conviver com uma sociedade que vem cativando estereótipos e formas de distinguir a sua gente. 
Para observar com tanta notoriedade todas as alegorias e preconceitos existentes. 
Algumas dessas formas são fundamentadas com base em raça/etnia. Acredito eu ser uma das formas mais duras e que ocorre com tanta expressividade cotidianamente. O racismo é uma delas, que muitas vezes passa despercebidamente. Ele é expresso por trás de brincadeiras, piadas, ditados e palavras com cunho pejorativo. Acreditar que o preto ao longo da história não poderia ocupar outros espaços que não fossem as senzalas, enlouquece muita gente. O EMPODERAMENTO do preto e pobre incomoda a "casa grande", onde o racismo é uma forma de apresentar a sua utópica superioridade racial. Vós, negros e pobres, que suportam diariamente o drama de viver em zonas de vulnerabilidade social, que não se abalam com as ofensas e nem com as violências vivenciadas, que por muitas vezes são marginalizados e o único critério é o racial, permaneçam FORTES e mostrem as vossas diferenças! Não vos deixem levar por esse "jogo" e não retribuam nenhuma ofensa. Mostrem para que vieram, RESISTAM! Renasçam das cinzas. Deem passos gradativos em busca de derrubar todas as diferenças. LUTEM! E mesmo que não alcance a equidade, mostrem a sua diferença. E saibam que vocês jamais deveram permitir que meçam vossa capacidade ou que definam a função que irão ocupar com base na hierarquia racial. Que a casa grande enlouqueça, mas, que os PRETOS resistam e que continuem ocupando o lugar que eles quiserem.

Ednei Barbosa, 20 anos, jovem negro, residente em Irecê,  militante do movimento estudantil, apaixonado pelas causas sociais, Técnico em Biocombustíveis pelo IFBA - Campus Irecê, 2019.


"Através da arte literária busco denunciar todas as mazelas sociais que observo. Uso as palavras a fim de promover reflexões no indivíduo, e por fim, desconstruir esteriótipos existentes."

 

JOVEM ESCRITOR C&R

Para mais informações sobre o projeto, quem pode e como participar, acesse nosas redes sociais: Facebook Instagram ou pelo WhatsApp

Da Redação.