Educação

Faculdade de Ensino Superior feirense alcança nota máxima em avaliação do MEC

Cultura&Realidade - 14 de Dezembro de 2019 (atualizado 16/Dez/2019 09h45)

file-2019-12-14092427.660074-Sem_titulo-1abd88b9c-1e6c-11ea-b070-f23c917a2cda.jpg

Das 106 faculdades e universidades da Bahia, públicas e privadas, que tiveram as notas divulgadas, 67 alcançaram a nota 3. - Foto: Ilustração

 

A maior parte das instituições de ensino superior baianas teve nota 3 - conceito intermediário, que vai de 1 a 5, no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação (MEC). Os dados são referentes a 2018.

Das 106 faculdades e universidades da Bahia, públicas e privadas, que tiveram as notas divulgadas, 81 (ou 76,4%) alcançaram a nota 3. Treze delas ficaram com a nota 4, dez com a nota 2 e apenas duas alcançaram a nota máxima (5): as estaduais de Santa Cruz, no sul do estado, e a Universidade do Estado da Bahia (Uneb). A Universidade Federal da Bahia (Ufba) obteve IGC de 3.

Em todo o Brasil, a nota 3 foi alcançada pela maioria das instituições. Segundo o Inep, das 2.052 instituições, 438 (21,3%) conseguiram a nota 4; 1.306 (63,6%) obtiveram 3; 259 (12,6%), nota 3; e sete (0,3%) ficaram com 1, o conceito mínimo. Na Bahia, entre as listadas (ver abaixo), não houve o conceito mínimo.


Todos os indicadores de qualidade do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior (Sinaes) são expressos na escala de 1 a 5, sendo 5 a nota máxima e as notas 1 e 2 consideradas “insuficientes”.
Somente 2% das instituições brasileiras têm a nota máxima na avaliação de qualidade do ensino superior. Apenas 42 instituições obtiveram nota 5. Entre os cursos, só 149 obtiveram nota 5 - 1,7% do total das 8.520 graduações que tiveram o Conceito Preliminar de Curso (CPC) divulgado. Com 4, ficaram 2.702 cursos (31,7%); com 3, foram 4.822 (56,6%). Já a nota 2 foi atribuída a 813 cursos (9,5%), enquanto 34 (0,4%) ficaram com 1.


CURSOS EaD


O percentual de cursos de ensino a distância (EaD) com nota máxima superou o de presenciais, ainda de acordo com o Inep.
Ao todo, 2,7% dos cursos EaD obtiveram conceito 5, enquanto apenas 1,6% dos presenciais alcançaram o mesmo patamar.
Ainda considerando as modalidades de ensino, mais cursos a distância (94,5%) obtiveram conceito superior a 3: 94,5%.

Entre os cursos presenciais, 86,7% obtiveram conceitos entre 3 e 5. Na relação de cursos com pior desempenho, o CPC 2018 apurou uma maior participação da modalidade presencial. Enquanto 0,4% de cursos presenciais conseguiram conceito 1, o percentual do EaD foi de 0%. Já os cursos com nota 2 representam 5,5% na modalidade EaD e 9,5% entre os presenciais.

 

ERRATA

No segundo parágrafo desta matéria, o conteúdo foi atualizado na fonte de origem, sendo o trecho abaixo o atual:

“Das 106 faculdades e universidades da Bahia, públicas e privadas, que tiveram as notas divulgadas, 67 alcançaram a nota 3. Vinte e quatro ficaram com a nota 4, 11 com a nota 2 e apenas uma alcançou a nota máxima (5): a Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana. A Universidade Federal da Bahia (Ufba) obteve IGC de 4.”

E alteramos o título de: "Duas universidades da Bahia alcançam nota máxima em avaliação do MEC" para "Faculdade de Ensino Superior feirense alcança nota máxima em avaliação do MEC"

Fonte: Correio da Bahia

Da Redação com informações do Correio da Bahia.