Economia

Dólar em alta: Bovespa renova patamar recorde

Cultura&Realidade - 11 de Janeiro de 2019

file-2019-01-11085908.275873-indice-ibovespa4d031890-1598-11e9-80ca-f23c917a2cda.jpg

Bovespa registra um nove recorde nessa quinta-feira (10) Foto: Divulgação

O principal indicador da bolsa brasileira, a B3, fechou em alta nesta quinta-feira (10) e renovou o patamar recorde. A sessão foi marcada por perspectivas positivas para o andamento de reformas no país e sinalizações moderadas sobre o processo de aperto monetário nos Estados Unidos, de acordo com a Reuters.

O Ibovespa subiu 0,21%, aos 93.805 pontos. Na máxima da sessão, o índice chegou a 93.987 pontos e, na mínima, foi a 93.049 pontos.

Os investidores reagiram aos comentários desta quinta do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), Jerome Powell. Ele disse que o Fed pode ser paciente com relação à política monetária e minimizou as previsões de que as taxas de juros seriam elevadas mais duas vezes neste ano.

Juros mais altos na economia norte-americana têm potencial para atrair recursos aplicados em países emergentes.

Para a economista Molly Wharton, do Morgan Stanley, Powell disse a maior parte do que ele precisava na semana passada. "Ficou claro com a ata de ontem que o uso por Powell da palavra 'paciente' em sua última aparição foi intencional, com a ata confirmando que o Comitê poderia se dar ao luxo de ser 'paciente' com relação a políticas futuras", citou.

Na cena doméstica, a equipe do BTG Pactual disse que continua otimista com a possibilidade de uma agenda mais focada em termos de reformas, embora não descarte alguma realização no curtíssimo prazo dados os ganhos recentes.

"Mas de forma muito modesta e que não muda a tendência de valorização que se verifica nos últimos meses", afirma nota a clientes distribuída pela área de gestão do banco.

 

Véspera

Na quarta (9), o principal indicador da bolsa brasileira passou dos 93 mil pontos pela primeira vez. O movimento foi influenciado pelo exterior, pelo bom desempenho dos papéis da Vale e Petrobras e por sinais de avanço em proposta de reforma da Previdência. O Ibovespa subiu 1,72%, aos 93.613 pontos. Em 2019, o índice já subiu mais de 6%.

 

Da redação, com informações do G1