POLÍTICA

Do fracasso na Góis, à queda de Moro e convite de Jazon. Uma semana para ficar na história!

Cultura&Realidade - 25 de Abril de 2020 (atualizado 27/Abr/2020 12h18)

file-2020-04-25123354.817105-gois2c2407f8-870a-11ea-9325-f23c917a2cda.jpg

Movimento que agitou a cidade e as lides políticas de Irecê. Até que Moro resolveu abandonar JB - Foto: Ilustração

Por João Gonçalves

Escolhi alguns fatos para registros desta semana, os principais, à minha luz, para não perder por lapso de memória...

Sábado, 18 de abril.

FRACASSO NA GÓIS CALMON

Expectativa na cidade com a convocação do radialista José Sidinei de Souza (Jota Sidney) proprietário da emissora FM Irecê Lider. Ele criou um grupo de WhatsApp, onde incluiu dezenas de pessoas, para mobilização dos lojistas, objetivando uma carreata em protesto contra as restrições nas relações sociais no município, determinadas pelo prefeito de Irecê, Elmo Vaz, a partir de recomendações da Organização Mundial de Saúde e autoridades de saúde, federal, estadual e municipal, além de diálogos com colegiados da comunidade, visando prevenir a cidade contra a infestação do coronavírus/Covid-19.  

O radialista gravou áudio convocatório e justificou, acreditando que os argumentos iriam sensibilizar os segmentos econômicos para o ato. Articuladores políticos de Michele Sobral (Luizinho), o ex-prefeito Beto Lelis, o pré-candidato a prefeito de Irecê, Leo da Unibel, todos contribuintes nos processos de mobilização daquela que deveria ser a grande manifestação contra o prefeito da cidade.

Radialistas Sandro Moreno e Jailza Sales, a postos, para a cobertura do evento.  

Mas o intento fracassou. Cerca de menos de uma dúzia se fizeram presentes, todos que militam ou circulam às sombras das movimentações políticas locais.

A lojista que teria iniciado o movimento, dona da loja Feirão do Bebê, agradeceu aos colaboradores: “Agradeço a Jota Sidinei, Leo da Unibel e Beto Lelis... e todos vocês que estão aqui".

O certo é que pesquisa de opinião pública aponta que 76% aprovam a forma como prefeito tem feito a gestão de redução dos riscos de infestação do Covid-19 na cidade.

Por fim, o fracasso ficou por conta da empresária. Monitorando o movimento via funcionários, o principal articulador não compareceu. Beto Lelis e Leo da Unibel saíram de fininho da Praça da Igreja (Góis Calmon)... e céleres. No balanço da programação, nas redes sociais, ninguém assumiu contribuição na iniciativa. Sobrou tudo para a empresária.

Sexta-feira, 24 de abril

Criação do Fundo Municipal de Saneamento Básico, outra pendenga!

A Câmara de Vereadores, por 9 votos a 5, aprova a criação do Fundo Municipal de Saneamento Básico. Mais uma vez o dono da rádio Lider FM se posiciona. Agora contra a aprovação da lei que cria o fundo, que é fase final de ação adotada pelo prefeito Elmo Vaz, de resgate do recurso do projeto de saneamento básico da cidade, iniciado na segunda gestão de Beto Lelis, mas que passaram três prefeitos (Joacy, Zé das Virgens e Luizinho Sobral) sem que o recurso fosse destravado.

 Os vereadores da oposição e o próprio radialista vivem reclamando dos problemas de esgotamento sanitário na cidade. Apesar de que, nos últimos 12 anos, apenas o atual gestor fez cerca de 6 mil metros de esgotamento sanitário. Os demais, nada, nada, nada, nada.

O projeto, que envolverá recursos na ordem de R$ 100 milhões e deverá ser concluído em 4 anos, deverá resolver quase que a totalidade do déficit da estrutura de esgotamento sanitário da cidade. Irecê cresceu sem esta estrutura e o subsolo se encontra saturado das fossas individuais convencionais.

Nos microfones, o radialista: “Vocês não tem que me dar satisfação não... vocês tem de se explicar para as pessoas que votaram em vocês... e aqui vocês não falam não... se quiserem, vão falar em outras rádios. Tem muitas aí na cidade. Meu ouvido não é pinico”, falou, em transmissão, meio dia, no jornalismo da emissora.

E a turma já gosta... Um advogado amigo meu manifestou: “Já vi uma pegada de ar tôpera! Agora nem essa!”... kkkkk

Ainda neste 24 de abril... O Moro se foi!

Angustiado com as investigações que a cada dia ameaçam revelar à nação, a face criminosa do clã Bolsonaro, o presidente da República, que não apresenta capacidade de gestão governamental, nem política, perdeu a sua principal base de sustentação moral: o ministro Moro se foi.

Em menos de um mês, Bolsonaro perdeu o planejamento focado na economia. Perdeu para o coronavírus. Covid-19 o mandou para o ralo.  Perdeu também um dos ministros que melhor se revelou no enfrentamento à Pandemia, do ponto de vista da gestão, da capacidade técnica e movimentação política: o Mandetta, que também se foi.

E ontem, no desespero de querer controlar a Polícia Federal, foi desmoralizado pelas suas malandragens. Mentiu duas vezes no mesmo ato. Disse que o decreto de demissão do Coordenador da Polícia Federal, Maurício Valeixo, foi assinado solidariamente por Moro. Mentira. O mesmo decreto, publicado no Diário Oficial da União, assinado exclusivamente por Jair Bolsonaro e dois militares subordinados no Palácio do Planalto, afirma que Valeixo foi demitido “a pedido”. Mentira de novo.

Por fim, chegamos ao final de semana... Volta o filme...!

Agora, só coisa boa...

Nesta seara da política, de bom mesmo, os investimentos do governador baiano, Rui Costa, que ampliou a capacidade do Lacen – Laboratório Central de Análise de Saúde Pública do Estado da Bahia, para realização de 1.000 testes/dia, para coronavírus/Covid 19. Rui também está testando duas importantes tecnologias: uma que desinfecta os profissionais de saúde e outro que verifica a temperatura de várias pessoas ao mesmo tempo. Vão colaborar significativamente as três iniciativas baianas, e de certo, será referência para o Brasil.

E por fim, oo secretário de governo de Irecê, Jazon Junior, dia 21, faz “Um convite à #Sensatez para salvar vidas”.

Disse ele:

#Oposição de Irecê, o momento é de união e #responsabilidade pra salvar vidas do nosso povo. Não é momento de estimular a ignorância, pois como disse Obama a ignorância nunca foi uma virtude!

Sobre a falsa polêmica dos testes rápidos. A Secretaria de Saúde do Estado envia testes rápidos, validados pelo Ministério da Saúde, para irecê. A secretaria de saúde do Município aplica esse teste num paciente que teve contato com alguém que testou positivo e o resultado da positivo. A Secretaria de saúde do  estado #reconhece o resultado do teste que ela enviou, o #governador reconhece e suspende o transporte intermunicipal, o prefeito #Elmo toma medidas de isolamento e proteção da população. Até aí tudo dentro do normal.

Algumas figuras da oposição a Irecê, infelizmente, mal orientadas, estão vendo nisso uma oportunidade fazer #POLITICAGEM e inventam uma falsa polêmica porque foi um teste rápido, o mesmo que ACM NETO está aplicando nas barreiras sanitárias e já diagnosticou 118 infectados em Salvador, todos reconhecidos pela Secretaria de Saúde do Estado da mesma maneira que #Irecê .

Convido a oposição a repensar tal postura. A eleição é no final do ano. Baixem as armas, deem um basta nessa mesquinhez. Nesse momento a única coisa que importa é a vida. Vamos proteger a população de um mal que pode matar nosso povo por falta de atendimento médico, isso já está acontecendo em Fortaleza-CE, em Manaus-AM e começa a dar sinais de acontecer no Rio de Janeiro- RJ e São Paulo-SP.

Irecê é uma cidade pólo. O momento é de esquecer as divergências políticas e proteger nosso povo e o povo da região.

FIM, do começo.