file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

POLÍTICA

Deputado Jacó se posiciona contra Decreto de Jair Bolsonaro, que flexibiliza aquisição de armas de fogo

Cultura&Realidade - 16 de Janeiro de 2019

file-2019-01-16115215.832285-b57690e87ac6a14023dc0c6771f34620508b0090-199e-11e9-80ca-f23c917a2cda.jpg

Deputado Estadual Jacó(PT) Foto: Divulgação

O deputado estadual Mário Augusto, “Jacó” (PT), manifestou-se nas suas contas nas Redes Sociais, contrariamente ao decreto de flexibilização da posse de armas no Brasil, assinado ontem, terça-feira, 15, pelo presidente Jair Bolsonaro.


O deputado petista disse que “esse decreto atinge profundamente as mulheres, pois aumentarão os crimes de feminicidio, tendo em vista a facilidade de o agressor de comprar uma arma de fogo”.


Para o deputado, conforme diz a sua postagem, “O decreto também é frágil no que tange ao controle da venda e posse de arma, permitindo a circulação livre e o comércio clandestino. A origem para a aquisição é lícita, mas aumentará o mercado ilegal. Não tem um só artigo, inciso ou alínea, nenhum dispositivo que trate do controle.”, observa o parlamentar.


No manifesto, “Jacó” deixa evidente que a decisão de Bolsonaro vai aumentar a violência contra os mais desfavorecidos, que sofrem preconceitos. “o que veremos serão pobres, negros, mulheres, LGBTQI+ serem executados por brancos, homofóbicos, machistas e racistas, que com um arma na mão se sentirão mais poderosos.”, salientou, no manifesto.


A postagem do deputado conclui salientando que “em menos de 15 dias de governo Bolsonaro já foram mais de 70 feminicídios, entre tentativas e crimes consumados, e a tendência é o agravamento desse tipo penal.”

Da redação