Bahia

Deputado Jacó é lançado para a presidência do PT baiano

Cultura&Realidade - 24 de Julho de 2019

file-2019-07-24120347.271449-jaok3cbf3d90-ae24-11e9-b653-f23c917a2cda.jpg

Jacó é a novidade que se contrapõe à imagem burocrática e tecnicista de um dirigente - Foto: Ilustração

U

ma vida dedicada à luta pelo semiárido, agricultura familiar, reforma agrária e a capacidade para dialogar com diferentes movimentos sociais e com o governo do estado. Estas são algumas das referências que militantes da Esquerda Popular Socialista (EPS), tendência interna do Partido dos Trabalhadores na Bahia, que compõem o campo nacional Optei, encontram para justificar o lançamento da candidatura do deputado estadual Jacó à presidência do Diretório Estadual. As eleições ocorrem durante o 7º Congresso do PT, em setembro, e o anúncio foi feito nesta quarta-feira (24). 

No "Manifesto Resistência Baiana, por um Novo Brasil", os militantes da EPS destacam o perfil de Jacó e as qualidades que o PT necessita num momento de enfrentamento do conservadorismo representado pelo governo Bolsonaro, de luta pela liberdade de Lula e defesa do projeto político no estado liderado pelo governador Rui Costa e pelo senador Jaques Wagner. "O país passa por um momento difícil de ser interpretado de maneira única, totalizante e finalística. O esforço das organizações internas do PT deve ser o de apresentar as diferentes e provisórias leituras que sirvam para organizar nossas estratégias enquanto militância partidária".

Para o ex-deputado estadual e Superintendente de Políticas Territoriais e Reforma Agrária da Sutrag/SDR, Yulo Oiticica, o PT atravessa uma das fases mais importantes da sua história: após angariar o respeito internacional, seu principal líder, o ex-presidente Luiz inácio Lula da Silva está preso, e precisa de um partido "combativo". Então conclui: "Forjado na luta, o nome de Jacó para a presidência estadual é uma decisão acertada diante dos grandes desafios que temos e nos esperam". 

"Jacó é a novidade que se contrapõe à imagem burocrática e tecnicista de um dirigente, o elo que falta entre as bases e o centro de decisão política. E sendo uma voz dos movimentos sociais, certamente priorizará questões como centralidade da luta das mulheres, lgbts, juventude, que as lideranças dizem que defendem, mas fica aquém do necessário. Jacó me representa", afirma o militante do Movimento Negro Unificado Raimundo Bujão. 

O secretário de Finanças do PT Bahia, Gutierres Barbosa, entende que Jacó, um companheiro que começou na luta pela água, mas hoje incorpora as vozes de vários segmentos sociais ao seu discurso e mandato, despontou como uma liderança política identificada com o diálogo, conciliação e determinação, qualidades que contribuíram para a sua candidatura. 

"Isso é muito importante para dentro do PT. E num momento de ataque aos direitos dos trabalhadores, precisamos de alguém capaz de dialogar não só com os diversos movimentos sociais, mas com os segmentos que compõem o PT, o governo e os deputados na Assembleia", avalia Gutierres.

É o que também pensa o vereador Makrisi, do PT de Ilhéus. Ele acredita que a forma surpreendente como tem se saído no exercício parlamentar, o poder de articulação que demonstra, dão a tranquilidade e a expectativa também de que Jacó será um dirigente capaz de ampliar os contatos com as bases, além de fortalecer o partido.

Coordenadora executiva de Desenvolvimento Agrário (CDA), Renata Rossi diz que apoia Jacó para a direção do Diretório estadual "porque ele atua de forma sintonizada com o governo do Estado na defesa dos direitos da agricultura familiar". 

Para o cacique Fred, pataxó da Aldeia Mirapé, município de Porto Seguro, a candidatura do parlamentar é encarada com naturalidade, uma vez que Jacó tem a virtude de agregar, sem fazer distinção entre as pessoas, sempre em prol de um objetivo. "Como presidente do PT estadual, ele pode fazer mais por essa junção e trazer a voz indígena para somar à qualidade do seu trabalho". 

A dragqueen Petra Perón se junta ao coro dos que defendem o petista. "Jacó representa a construção coletiva. Em tempos de desmonte do Estado de direito e aumento do empobrecimento, é fundamental por em prática o compromisso assumido com as nossa pautas de promoção dos direitos LGBTI, bem como o fortalecimento dos nossos nos espaços de poder. E ele tem feito isto na prática enquanto deputado estadual. Sigamos juntxs!".

Para o Secretário Nacional de Movimentos Populares do PT, Ivan Alex, "Jacó é síntese de um elo do movimento social, que defende o protagonismo do PT e consegue dialogar com o governo. Tem capacidade política de suceder a atual gestão liderada pelo presidente Everaldo Anunciação".

Foto/Legenda: Jacó com o presidente Estadual do PT, Everaldo Anunciação, e o Secretário Nacional de Movimentos Populares, Ivan Alex

Assessoria de Comunicação do Deputado Jacó
(71) 3115-5540