file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

“Dá para ouvir a dor dos animais inocentes”, diz voluntário sobre incêndio em Jacobina

10 de Dezembro de 2015

Incêndio-em-Jacobina.jpg [caption id="attachment_3270" align="aligncenter" width="500"]Foto: Reprodução / Jacobina Notícia Foto: Reprodução / Jacobina Notícias[/caption] Via Jacobina Notícias Um relato emocionante de um voluntário que luta contra as chamas que consomem as serras na região do povoado de Itapicuru, em Jacobina, desde a última segunda-feira (7) descreve uma realidade triste, resultante das queimadas criminosas que vêm ocorrendo em Jacobina e grande parte da Chapada Diamantina. Léo Amorim relata que as chamas chegaram a alcançar dez metros de altura, matando animais, afugentando outros e devastando toda a vegetação. Em entrevista ao Jacobina Notícias, Leonardo conta que o fogo teve início no povoado de Itapicuru, se alastrou pela serra de João Belo e Canavieira, em Jacobina, chegando próximo ao Parque Estadual das Sete Passagens, já no município de Miguel Calmon. “Ontem eu vi o tamanho da ignorância humana. As chamas aparentemente chegam a ter mais de dez metros. É uma imensa e extensa coluna de fogo consumindo tudo. Animais encurralados sendo queimados vivos, outros fugindo e sendo devorados por cachorros e capturados pelo animal homem. Não sei definir o meu sentimento nesse momento. Se ódio, pena ou desespero. Acredito que todos eles juntos. Dá para ouvir a dor dos animais inocentes. Meu Deus, rogamos a ti senhor”, desabafou Léo. Apoio aéreo urgente O voluntário Léo também relata o risco do fogo se alastrar ainda mais e causar uma devastação sem precedentes na região turística de Itaitu e no Parque Estadual das Sete Passagens. “Ontem foi feito um grande aceiro pelos brigadistas do Parque Estadual das Sete Passagens, na tentativa de evitar que o fogo chegue lá. O que aparentemente funcionou. O fogo então desceu o vale, e a nossa esperança é que não ultrapasse um riacho que encontra-se no fundo desse vale. O problema são os fortes ventos e o difícil acesso a essas áreas. Se