file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Cultura, Esporte e Lazer

Cultura na praça e tudo de graça: artistas encantam público no 14º Festival de Rua em Irecê

Cultura&Realidade - 10 de Março de 2018

file-2018-03-10123956.753600-artes48e72546-2479-11e8-98f4-f23c917a2cda.jpg

Público intenso nos dois dias do Festival Internacional de Artistas de Rua em Irecê - Foto: Waldson Alves

O chicote do americano Leapin' Louie estalava forte no ar acompanhando de 'ohh!' e 'ahh!' de dezenas de pessoas que assistiam ao redor. Logo adiante, as bolhas gigantes da palhaça Vanda Cortez envolviam as crianças, que também se engajaram (junto com os adultos) na pintura dos painéis de madeira da artista plástica Tova Snyder, registrando em tempo real as cenas da 14º edição do Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia. O evento é uma realização da Selma Santos Produções e Eventos, e contou com apoio amplo da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e da Prefeitura de Irecê, que se articulou para trazer o festival ao município na última terça e quarta-feira (7 e 8).

"Que surpresa boa! É tão difícil a gente ver esses artistas assim, não acontece todo dia. A gente precisa de mais cultura na nossa vida", afirmou Luciana, que trouxe os seus filhos para assistir as apresentações. "Mãe, mãe, mãe! Olha lá o que ele fez!", apontava empolgado o pequeno Lucas ao ver o Gran Finale da apresentação do malabarista uruguaio Mauro Cosenza. Em outro momento, as atenções se direcionaram para a performance da acrobata ireceense Érica Vilela, que flutuou aos olhos do público com suas técnicas de acrobacias com tecidos.

A cultura regional foi bem representada com a pintura em xilogravura e as apresentações de samba de roda e coco, cortesia do grupo As Nega e que envolveu fortemente o público. A interação entre artistas e público foi um ponto alto do evento, e que foi enaltecido pelo secretário de Cultura, Sólon Baretto, que comemorou a realização do Festival de Rua na praça pública em Irecê. "O que a gente tira de mais importante do festival é a recepção da população ireceense as diversas linguagens culturais, as expressões multiculturais. Vimos com felicidade a forma como as pessoas interagiram com os artistas, com as apresentações", enaltece o secretário.

Para o prefeito Elmo Vaz, que acompanhou os dois dias de programação do evento, Irecê é um grande celeiro cultural que deve ser estimulado por ações afirmativas de valorização da arte e dos artistas. "O festival de rua é um evento que traz as pessoas para viver e sentir a arte em sua plenitude na praça pública, um lugar para todos os cidadãos. Pretendemos promover cada vez mais ações dessa natureza para envolver e integrar a população", afirma.

Texto: Rodrigo de Castro pela Ascom/PMI

Fotos: Waldson  Alves pela Ascom/PMI