file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Geral

Cresce o número de assassinatos em conflitos rurais, diz relatório da CPT

Cultura&Realidade - 11 de Setembro de 2017

file-2017-09-11171251.063931-ASSASSINATO_NO_CAMPO96656d52-972d-11e7-97a4-f23c917a2cda.jpg

Relatório da CPT aponta aumento de mortes por conflitos agrários – Foto: Ana Clara Jovino

 

Será lançado no próximo dia 13 de setembro, pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), um órgão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a publicação anual Conflitos no Campo Brasil 2016. O evento que acontecerá a partir das 14h no auditório do Instituto Nacional do Semiárido (Insa/MCTIC), em Campina Grande (PB), promovido pelo Programa Semiárido em Foco, apresentará a 32ª edição do Relatório que reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, como também os  indígenas, os quilombolas e demais povos tradicionais.

 

O relatório de 2016 destaca o maior número de assassinatos em conflitos no campo dos últimos 13 anos, que ao todo somaram 61 mortes. Destas, 48 ocorreram na Amazônia Legal. 

 

De acordo com sua metodologia, a CPT reconhece como “massacre” casos em que um número igual ou maior que três pessoas foram mortas na mesma ocasião. Dessa forma, a Comissão desenvolveu esse relatório especial para dar visibilidade a todos os homicídios no campo ocorridos nos últimos 32 anos e mostrar para a sociedade que esse tipo de crime é uma forma encontrada por criminosos para expulsar os povos das terras e territórios tradicionais. 

 

Uma linha do tempo  permite visualizar os assassinatos, cada qual com páginas específicas e com informações sobre o ocorrido, além de um pequeno histórico dos casos. Fotos e vídeos ainda fazem parte dos registros, que também podem ser pesquisados através de um mapa interativo.

 

Semiárido em Foco

 

A atividade é promovida através do Núcleo de Popularização da Ciência do Insa. O Semiárido em Foco objetiva difundir pesquisas científicas voltadas para a região Semiárida e integra o Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro (Sigsab).

 

Ascom/Insa