file-2017-02-08175959.335653-Banner-CR-topo-notcia_22b9a9f62-ee39-11e6-aece-047d7b108db3.jpg

Festival Gastronômico Paladares do Sertão

Comerciários de Irecê lançam Campanha Salarial nas ruas da cidade

16 de Dezembro de 2015

comerciarios.jpg [caption id="attachment_3327" align="aligncenter" width="500"]Foto: CTB Foto: CTB[/caption] O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Comerciários de Irecê e Região (SECIR) realizou, na manhã desta terça-feira (15), o lançamento da Campanha Salarial da categoria nas principais ruas da cidade. A concentração foi em frente ao Terminal Rodoviário de Irecê. Com o tema “Unidos, os comerciários são fortes!”, o movimento contou com o apoio da CTB Regional de Irecê, do Sindicato dos Bancários de Irecê e Região, do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Irecê (Sintessi) e da UJS.  O objetivo da Campanha é reforçar a luta da categoria comerciária, buscando a valorização profissional e melhores condições de trabalho. O presidente do SECIR, que também é coordenador da CTB Regional de Irecê, Rafael Sydartha, destacou a falta de compromisso do patronato com os trabalhadores.  Segundo ele, a pauta de reivindicações da categoria foi entregue desde o dia 21 de novembro.  Contudo, até o momento, os empresário não sinalizaram nenhuma data para a negociação. “Pedimos à categoria que, a partir deste lançamento oficial da Campanha, busque o Sindicato para unirmos forças nessa luta”, destacou. Para Carlos Alberto, presidente do Sindicato dos Bancários, o movimento é um apelo da categoria para que haja, efetivamente, uma negociação justa com os trabalhadores. “A maior categoria da região de Irecê merece respeito. Esse respeito, cobrado aqui hoje, certamente será exigido novamente em outras manifestações, caso não haja uma negociação decente com o SECIR, que reivindica tão pouco frente a alta lucratividade do setor”, afirmou. As principais reivindicações são: reajuste salarial de 16%; piso de R$ 964,73; valor do domingo trabalhado de R$ 55,63; fornecimento de água potável para consumo de funcionários e clientes; não funcionamento interno dos estabelecimentos comerciais aos domingos e feriados para realização de balanço; multa de 04 pisos salariais para caso de descumprimento das obrigações constante na Convenção Coletiva, revertida em favor do empregado prejudicado e em favor do SECIR. Fonte: CTB